Madeira: economia terá 11,5 milhões de euros para custos da ultraperiferia

Do total disponível para custos com a ultraperiferia 10 milhões de euros deverão ter financiamento comunitário.

A Secretaria Regional da Economia terá, em 2020, ao seu dispor 11,5 milhões de euros, para compensar os custos da ultraperificidade diz a proposta do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR).

Dos 11,5 milhões de euros que estão orçamentados 10 milhões de euros devem ser financiados através de fundos comunitários enquanto que os restantes 1,5 milhões estão a cargo da região autónoma.

Para a compensação dos custos da ultraperificidade estão orçamentados um total de 82 milhões de euros. O PIDDAR refere que em 2019, foram pagos 16,6 milhões de euros, enquanto que para 2021 e 2022 a Secretaria Regional da Economia deve contar com mais 10 e 5 milhões de euros.

Entre 2014 e 2018 foram executados mais 39,3 milhões de euros diz a proposta do PIDDAR.

Recomendadas

Funchal apresenta programa de comemorações para o Dia da Cidade

O habitual concerto do Dia da Cidade 2020 foi idealizado tendo por base a participação de artistas locais, de forma a apoiar a produção regional, num cruzamento entre a modernidade e a tradição.

Orçamento Suplementar da Madeira publicado em Diário da República

O documento estabelece um reforço de 287,7 milhões de euros face ao valor aprovado no Orçamento Regional para 2020, passando assim de 1,7 milhões de euros para dois milhões.

PS-Madeira defende obrigatoriedade do consumo de produtos regionais nas escolas

“Quando temos refeições num dia para um aluno na ordem de 1,45 euros, percebe-se a forma como todo este processo é montado, acabando por excluir os produtos regionais dos menus dos nossos estudantes”, frisou Victor Freitas.
Comentários