Madeira perdeu mil milhões de euros devido à pandemia

A Madeira teve uma quebra de 20% no PIB devido à pandemia, disse o vice-presidente do executivo madeirense.

O vice-presidente do executivo madeirense, Pedro Calado, refere que a pandemia trouxe uma quebra de 20% no Produto Interno Bruto (PIB) da Região Autónoma da Madeira, o equivalente a mais de mil milhões de euros.

O governante, esteve reunido com a Cruise Lines International Association (CLIA), onde salientou que a suspensão das operações de cruzeiros, devido à pandemia da covid-19, teve um prejuízo calculado em muitos milhões de euros para a região autónoma. Pedro Calado lembrou que a região, antes da pandemia do coronavírus, recebia cerca de 600 mil passageiros vindos de navios de cruzeiros.

Com as restrições impostas pela covid-19 que levaram à paragem do setor dos navios de cruzeiros, fez também com que a região deixasse de receber taxas de portos, para além da quebra de receitas da Associação de Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM), e ainda as quebras do comércio e da restauração, e os hotéis, acrescentou o governante.

Recomendadas

Licenciamentos registam aumento de 5% na Madeira

Foram concluídos 89 edifícios, no primeiro trimestre, menos 4,3%, face ao período homólogo. Desses edifícios concluídos 66% eram construções novas para habitação familiar.

Miguel Albuquerque: Falta vontade política para assegurar linha marítima entre o Continente e a Madeira

Miguel Albuquerque falava à margem de uma visita ao navio ‘World Voyager’, atracado no Porto do Funchal, e que está registado no Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR). Este é o primeiro navio de cruzeiros a atracar na Madeira desde a paragem pela Covid-19.

Secretários da Madeira e dos Açores com pasta do Turismo querem aprofundar parceria entre os dois arquipélagos

O governante madeirense, Eduardo Jesus, disse que o primeiro encontro entre os dois governantes serviu para “mostrar o grande interesse que a Madeira tem em aprofundar a parceria que existe hoje com os Açores, nomeadamente através da SATA, que nos garante já um voo diário entre os dois arquipélagos”.
Comentários