Madeira: PS defende criação de gabinete agroflorestal na Câmara de Santa Cruz

“Para o PS, a agricultura tem de ser não só possível no concelho, mas também atrativa, sendo uma solução economicamente viável e dignificante para quem trabalha a terra”, declarou Mafalda Gonçalves, apontando várias propostas nesta área.

A candidata do PS a presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Mafalda Gonçalves, defende a criação de um gabinete agroflorestal na Câmara, para prestar apoio técnico e administrativo aos agricultores, naquela que pretende que seja uma estratégia de valorização e potenciação do setor primário, concretamente da agricultora, naquele concelho.

A candidata socialista considera que o concelho tem um enorme potencial agrícola e que esta atividade pode ser uma das soluções para “os graves problemas que o município enfrenta neste momento, nomeadamente o desemprego, o despovoamento de certas zonas, o abandono dos terrenos agrícolas e o desordenamento do território”.

“Para o PS, a agricultura tem de ser não só possível no concelho, mas também atrativa, sendo uma solução economicamente viável e dignificante para quem trabalha a terra”, declarou Mafalda Gonçalves, apontando várias propostas nesta área.

Neste sentido, Mafalda Gonçalves referiu que a edilidade deve ter um papel mais proativo e mais reivindicativo junto do Executivo madeirense, sendo que, “quando o Governo Regional não faz, a autarquia tem de se chegar à frente”.

A socialista entende que a Câmara deve exigir ao Governo Regional uma maior disponibilização de água de rega para os agricultores. Paralelamente a isto, a autarquia deve também garantir financiamento para a construção de infraestruturas de retenção e de armazenamento de água, para que se possa melhor aproveitar este recurso.

Por outro lado, e tendo em conta o projeto de requalificação da frente-mar, que prevê a expansão do mercado municipal de Santa Cruz, Mafalda Gonçalves propõe que sejam ali criados mais locais de venda e que os mesmos sejam disponibilizados com isenção de taxas aos agricultores do concelho que queiram vender diretamente os seus produtos ao consumidor final.

A socialista defende ainda que a autarquia deve reforçar as aquisições aos agricultores locais, incluindo critérios ambientais e de proximidade.

Recomendadas

Funchal: Coligação Confiança garante construção de 202 novas habitações sociais

O cabeça de lista da Coligação Confiança referiu que gostaria que o Funchal também tivesse acesso às verbas do Plano de Recuperação e Resiliência, destinadas à construção de habitação social.

Madeira: PSD apresenta proposta na AR para alterar Estatuto dos Benefícios Fiscais para alargar admissibilidade de novas entidades no CINM até 2023

De acordo com este Estatuto as entidades licenciadas para operar na Zona Franca da Madeira são tributadas em IRC à taxa de 5%.

Saiba qual a ligação entre o pré-aviso e a prática comercial desleal dos Serviços Públicos Essenciais

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) afirma que nada inibe os comercializadores de enviarem aos seus clientes os respetivos pré-avisos, desde que seja respeitado o disposto na lei e em regulamento, designadamente a data a partir da qual pode ocorrer a interrupção.
Comentários