Madeira: PSD e PCP pedem ao Governo da República que faça calendarização do financiamento do Novo Hospital

O projeto de resolução do PSD diz que os 50% de financiamento do Novo Hospital deve incluir a taxa de IVA, referente à construção, fiscalização, e equipamento médico e que também não deve considerar a subtracção de qualquer valor resultante da utilização de património público regional, como por exemplo a dedução dos valores do Hospital Dr. Nélio Mendonça e do Hospital dos Marmeleiros.

O PSD apresentou na Assembleia Legislativa da Madeira um projeto de resolução, que pede ao Governo da República que aprove, em conselho de ministros, uma resolução que assegure o financiamento em 50% do Novo Hospital, e que o executivo central faça uma calendarização das verbas para a unidade hospital, uma pretensão também apresentada pelo PCP.

O projeto de resolução diz que esse financiamento em 50% deve incluir a taxa de IVA, referente à construção, fiscalização, e equipamento médico e que também não deve considerar a subtracção de qualquer valor resultante da utilização de património público regional, como por exemplo a dedução dos valores do Hospital Dr. Nélio Mendonça e do Hospital dos Marmeleiros.

O PSD defende ainda que a calendarização referentes a esse financiamento da obra do Novo Hospital deve resultar da negociação entre os Governos da Madeira e da República e não de uma “disposição unilateral”.

O PCP apresentou também um projeto de resolução para cumprimento da construção do novo hospital.

Os comunistas consideram que a construção do Novo hospital é “uma necessidade e premência” uma vez que as insuficiências na saúde “não se resolvem” com remodelações e ampliações.

O PCP diz que o Ministério da Saúde não tem prestado os devidos esclarecimentos sobre o Novo Hospital e que o Ministério das Finanças não concretizou os meios financeiros e de também multiplicar as inércias administrativas.

O partido pede ainda que se efetue uma calendarização, por parte da República, do financiamento da unidade hospitalar.

Atualizado 10.22

Ler mais
Recomendadas

Funchal apresenta programa de comemorações para o Dia da Cidade

O habitual concerto do Dia da Cidade 2020 foi idealizado tendo por base a participação de artistas locais, de forma a apoiar a produção regional, num cruzamento entre a modernidade e a tradição.

Orçamento Suplementar da Madeira publicado em Diário da República

O documento estabelece um reforço de 287,7 milhões de euros face ao valor aprovado no Orçamento Regional para 2020, passando assim de 1,7 milhões de euros para dois milhões.

PS-Madeira defende obrigatoriedade do consumo de produtos regionais nas escolas

“Quando temos refeições num dia para um aluno na ordem de 1,45 euros, percebe-se a forma como todo este processo é montado, acabando por excluir os produtos regionais dos menus dos nossos estudantes”, frisou Victor Freitas.
Comentários