PremiumMadeira: PSD recupera e fica no limiar da maioria absoluta

Partido de Albuquerque lidera intenções de voto, com 14 pontos de vantagem face ao PS, recuperando parte dos votos perdidos desde 2015, revela sondagem da Aximage para JE/EM. Maioria absoluta perdida no ano passado pode estar de novo ao alcance.

A sondagem feita pela Aximage para o Jornal Económico (JE) e Económico Madeira (EM), realizada entre 8 e 11 de junho, a primeira após o início da pandemia de Covid-19, dá vitória ao PSD nas eleições regionais, com 42,2% das intenções de voto, mais 14 pontos percentuais do que o PS, que recolheu 27,5% das intenções de voto. Se as eleições fossem hoje, os sociais-democratas recuperavam uma grande parte dos votos perdidos entre 2015 e 2019 e ficariam no limiar da maioria absoluta, que em teoria seria alcançada com 43,2%, tendo em conta os resultados eleitorais das regionais de 2019, nas quais a CDU conseguiu eleger um deputado com 1,8% dos votos.

Saliente-se que estes números não têm em conta a distribuição proporcional dos eleitores indecisos, que nesta sondagem ascendem a 14,2%, o que provavelmente levaria o PSD a uma maioria absoluta mais confortável que a de 2015.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Jornal Económico de 19 de junho.

Recomendadas

Mar 2020 com 421,7 milhões de euros de despesa pública comprometidos até junho

O programa, que se insere no Portugal 2020, apresenta uma taxa de compromisso de 83,4% e 41% de execução, segundo o ministro Ricardo Serrão Santos.

Revisão do Orçamento dos Açores aprovada na Assembleia Regional

Na apresentação da revisão do orçamento, o vice-presidente do Governo Regional avançou que a proposta prevê um aumento de 210,4 milhões de euros da despesa orçamental e uma redução de 74,6 milhões da receita.

António Costa e Giuseppe Conte avisam que degradação das previsões económicas impõem acordo europeu já

Os primeiros-ministros de Portugal e de Itália alegaram esta terça-feira que o agravamento das previsões negativas da economia feitas pela Comissão Europeia impõe um acordo entre os 27 Estados-membros já na próxima reunião do Conselho Europeu.
Comentários