Madeira quer expandir rede de postos de carregamento para veículos elétricos

Expansão de rede de postos de carregamento elétrico visa reduzir dependência de combustíveis fósseis, disse Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional.

O vice-presidente do Governo da Madeira, Pedro Calado, disse que a Madeira tem intenção de expandir a rede de postos de carregamentos para viaturas elétricas, durante a inauguração de um novo posto em Câmara de Lobos.

“A região tem cerca de 70 postos de carregamento, entre públicos e privados. No Porto Santo são 30. Estamos apostados em fazer expansão desta rede. Sabemos que é uma energia limpa e queremos reduzir a utilização de energia fóssil”, disse Pedro Calado.

O governante disse que o volume de negócios gerados pelas medidas fomentadas, nesta área já são superiores a cinco milhões de euros. “No Porto Santo em 2019 fizemos investimento de 400 mil euros para incentivo à aquisição de viaturas, e esse valor foi todo esgotado. Em 2020 passamos para um milhão de euros, sendo que 600 mil euros já foram esgotados, entre aquisições e intenções de compras. Na região já temos mais de 200 viaturas elétricas, mais de 16 bicicletas eléctricas, e estamos num caminho significativo para fazer crescer este valor”, reforçou.

Pedro Calado diz que a inauguração de um novo posto de carregamento em Câmara de Lobos “vai ao encontro da política do Governo” de fomento da mobilidade eléctrica. O governante sublinhou que a administração público já tem disponíveis 15 viaturas elétrica, e que tem existido investimento no sentido de ter postos de carregamentos em todos os municípios da região.

O governante sublinhou que desde 1 de julho que o carregamento das viaturas elétricas passou a ser pago, e chega a três cêntimos por minuto, que acresce ao valor do custo de utilização da eletricidade. “O facto de ser pago incentiva os privados a fazer investimento nesta área. Quantos mais postos tivermos, mais viaturas teremos, e maior a utilização”, sublinhou.

Recomendadas

Tem lareira ou recuperador de calor? Limpeza da chaminé é fundamental para que a possa acender com segurança no inverno

Antes do período de maior frio deve-se realizar-se a limpeza periódica, eliminando a substância creosoto, assim como outros detritos que se possam acumular nas chaminés, deve ser feita por empresas especializadas. Estas devem emitir um certificado que iliba a responsabilidade dos proprietários da habitação.

António Lopes da Fonseca: “Não podemos ter medo de enfrentar o Partido Socialista na República”

O  deputado falava na sessão de encerramento das Jornadas Parlamentares, que decorreram nos dois últimos dias no Four Views Oásis, no Caniço.

Madeira: Juventude Socialista apresenta moção “Madeira 2030: Uma nova geração de Polític@s”

Sara Cerdas assina o texto relativo às políticas europeias, Olavo Câmara as políticas nacionais e Marina Barbosa as políticas regionais.
Comentários