Madeira recebe 8.500 vacinas da AstraZeneca esta sexta-feira (com áudio)

A Madeira recebeu a 1 de março 5.850 vacinas da Pfizer.

Reuters/DADO RUVIC

Está programada para esta sexta-feira, à tarde, a chegada de 8.500 vacinas contra a covid-19, da AstraZeneca, à Madeira. A operação de transporte será assegurada pela Força Aérea portuguesa,

“O transporte aéreo das vacinas é acompanhado por uma farmacêutica e serão rececionadas pela diretora da farmácia do Serviço de Saúde da região autónoma (SESARAM), Martinha Garcia, no aeroporto. Na Madeira o transporte das vacinas desde o aeroporto até à farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça será acompanhada pela Polícia de Segurança Pública”, diz a Secretaria Regional da Saúde e Protecção Civil.

A Madeira tinha recebido a 1 de março mais 5.850 vacinas da Pfizer.

Em fevereiro a Madeira tinha recebido 17.500 vacinas contra a covid-19.

A Madeira tem três fases de vacinação. A Direção Regional de Saúde indica que a primeira fase deve decorrer até março/abril de 2021.

Recomendadas

Equipamentos de aquecimento mais eficientes: quais os benefícios?

Referimo-nos a benefícios adicionais como o conforto térmico, a qualidade do ar, a redução do impacte ambiental ou a valorização do imóvel, cuja não consideração pode levar a que se subestime o real valor de melhorar o seu sistema de aquecimento.

Açores tem primeira loja Pingo Doce a partir de quarta-feira

A nova loja, que conta com uma equipa de 31 colaboradores, inclui um espaço de take away com comida fresca confecionada diariamente, uma área de café e bolos, venda de medicamentos não sujeitos a receita médica, além das tradicionais seções de talho, peixaria, frutas e legumes e padaria e pastelaria.     

Madeira: Governo Regional vai investir 136 milhões de euros na habitação a custos controlados

O CDS considera o investimento na habitação por parte do Executivo madeirense como uma medida crucial para responder à “dificuldade” das famílias e sobretudo dos casais mais jovens, em encontrar habitação quando os preços do mercado e as rendas são “muito elevados” atualmente.
Comentários