Madeira: Secretária Regional do Turismo e Cultura destaca adesão a formação na área cultural

Foram três ações de formação nas áreas de gestão de projetos culturais, preparação e elaboração de candidaturas e gestão das organizações, que decorreram no âmbito do Plano Anual de Formação da Direção Regional da Cultura.

A Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, esteve esta quarta-feira, numa entrega de certificados de cursos de formação profissional na área da cultura, onde destacou a adesão a estes cursos, que contaram com 75 formandos, envolvendo 60 entidades culturais.

Foram três ações de formação nas áreas de gestão de projetos culturais, preparação e elaboração de candidaturas e gestão das organizações, que decorreram no âmbito do Plano Anual de Formação da Direção Regional da Cultura.

Há ainda um ciclo que termina no próximo mês de outubro, com mais dois cursos, relacionados com o financiamento das organizações e projetos e com a gestão de projetos culturais, cumprindo-se, neste último caso, a segunda edição, dada a procura registada na primeira ação, realizada em março.

“Ao apoiarmos as nossas associações e agentes culturais em áreas técnicas mais especializadas, relacionadas, por exemplo, com a gestão ou com a elaboração de candidaturas, estamos a promover as boas práticas no setor, mas estamos, também, a valorizar esta área e a criar condições para reforçar e incentivar a qualidade dos projetos que surgem nesta área”, salientou a Secretária.

Destinadas aos agentes e associações culturais, mas, também, aos profissionais que interagem nesta área, estas ações têm por objetivo corresponder às necessidades que foram sendo identificadas e reportadas.

Recomendadas

BPI patrocina 61.ª edição do Rali Vinho da Madeira

O RVM 2020 conta com o Troféu BPI que atribui um prémio monetário aos três pilotos mais rápidos inscritos neste troféu.

Covid-19: Governo dos Açores diz que quadro legal “precisa de ser aperfeiçoado”

O presidente dos Açores reagia a uma decisão do Tribunal Constitucional (TC) que decidiu que as autoridades açorianas violaram a constituição ao impor a quem chegasse à região uma quarentena obrigatória de 14 dias por causa da pandemia de covid-19.

Albuquerque sobre decisão do Tribunal Constitucional sobre quarentena obrigatória nos Açores: “Ainda concebem as regiões autónomas como colónias”

O chefe do Executivo madeirense considera que esta decisão “não faz sentido nenhum”, e o que o Tribunal Constitucional deveria era pronunciar-se sobre a constitucionalidade de “festas em plena pandemia com 100 mil pessoas como a Festa do Avante”.
Comentários