Madeira tem duas situações Covid-19 a serem rastreadas

Miguel Albuquerque referiu que está então a ser feito um trabalho de monitorização e testagem de toda a cadeia de contactos desses dois cidadãos, “no sentido de se prevenir uma situação que se pode eventualmente agravar”.

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, disse esta quinta-feira que há duas situações na Madeira de Covid-19 a serem rastreadas, que correspondem aos dois casos identificados na passada quarta-feira.

“Surgiram ontem e estão a ser averiguados desde ontem”. “Não podemos dizer que são focos de transmissão local. São dois cidadãos da Madeira que testaram positivo e, neste momento, estamos a fazer o rastreio dessas duas pessoas, no sentido de averiguar todos os contactos que essas pessoas tiveram, no sentido de chegarmos ao potencial transmissor, quer num caso, quer noutro”, explicou o governante.

Miguel Albuquerque referiu que está então a ser feito um trabalho de monitorização e testagem de toda a cadeia de contactos desses dois cidadãos, “no sentido de se prevenir uma situação que se pode eventualmente agravar”.

Recomendadas

O “banho de ética” de Rui Rio nos Açores

Não está em causa a coligação de direita nos Açores, até porque o PSD foi o segundo partido mais votado e é a aliança das forças mais votadas que determina quem está em melhor posição de viabilizar um governo. É a dinâmica democrática e a maioria representativa a funcionar. O que está mesmo em causa é o pacto “melistofélico” com um partido como o Chega, de quem Rui Rio queria moderação. Mas que moderação é que pode advir da extrema-direita?! O prometido “banho de ética” de Rui Rio, foi afinal um logro prontamente substituído por uma imersão lodaçal no fascismo. Vendeu a social-democracia ( e talvez o próprio partido) em troca de poderio.

Saiba como escolher brinquedos com segurança

Opte por brinquedos com informações, avisos de segurança e instruções de utilização em português. Aliás, é obrigatório que toda a rotulagem esteja na nossa língua.

JP Madeira pede mais apoio às forças de segurança

A Juventude Popular da Madeira diz que tratamento das forças de segurança, pelo Governo da República, durante a pandemia, tem sido “irresponsável e insensato, colocando os elementos sobre stress e comprometendo a segurança nacional”.
Comentários