MAI garante que não houve falha da TAP ou do aeroporto de Lisboa no voo que transportou Guaidó

“Não houve nenhuma violação de regras de segurança no aeroporto de Lisboa”, quer na “actuação das autoridades aeroportuárias ou da companhia aérea TAP, assegurou Eduardo Cabrita, o ministro da Administração Interna.

Cristina Bernardo

O relatório da Inspecção Geral da Administração Interna (IGAI), citado pelo ministro da Administração Interna (MAI), concluiu que não se confirmaram as alegadas “falhas de segurança” no voo da TAP que transportou o líder da oposição da Venezuela, e que levaram o Governo de Maduro a suspender as ligações aéreas com Portugal entre os dois países por um período de 90 dias.

“Não houve nenhuma violação de regras de segurança no aeroporto de Lisboa”, quer na “actuação das autoridades aeroportuárias ou da companhia aérea TAP, assegurou Eduardo Cabrita, o ministro da Administração Interna, em declarações à RTP, este sábado, frisando que os resultados preliminares “são muito claros” nesta indicação. O relatório não foi tornado público.

Os resultados deste processo surgem depois de uma investigação sobre as supostas falhas de segurança do voo da TAP TP173 na qual o Governo venezuelano acusou Portugal de transportar Juan Guaidó, líder da oposição, e o seu tio, Juan Marquez, alegadamente munidos de substâncias químicas explosivas, coletes antibala e também um plano destinado a cometer ataques na Venezuela, escrito em inglês.

O Governo de Nicolás Maduro acusou então a TAP de violar “padrões internacionais” permitindo o transporte de explosivos, e também de ocultar a identidade de Guaidó, líder da oposição, no voo que saíu de Lisboa para Caracas, tendo decretado a suspensão dos voos de Portugal por 90 dias.

 

Relacionadas

Venezuela pede investigação a alegado tráfico de droga no aeroporto de Lisboa

“Instamos as autoridades de Portugal a investigarem e a descobrirem que tipo de cumplicidade interna existe no aeroporto de Lisboa, para que o transporte de forma quinzenal e periódica tenha sido praticado, sem que, até agora, Portugal tenha detido ou detetado esses traficantes”, disse hoje o procurador-geral, Tarek William Saab.

Antonoaldo Neves: Quem vai pagar os prejuízos da TAP com a suspensão de 90 dias nos voos para a Venezuela?

A suspensão da TAP nos seus voos para a Venezuela representam prejuízos de pelo menos 10 milhões de euros, referiu o presidente executivo da TAP no final da conferência de imprensa de apresentação dos resultados de 2019.

“Não vale a pena tentarem desafiar Portugal”. Política externa face à Venezuela mantém-se, diz Santos Silva

“Não vale a pena tentarem desafiar Portugal, para Portugal sair de uma linha de política externa que é conhecida de todos os 192 países que fazem parte das Nações Unidas”, afirmou o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, em declarações aos jornalistas à margem da apresentação do Programa de Ação Cultural Externa para 2020, anunciado hoje em Lisboa, sobre a questão da Venezuela.
Recomendadas

Produção industrial em Itália cai 2,4% em fevereiro

Em termos homólogos, a produção industrial subiu em bens de capital (1,4%) e baixou a de bens de consumo (3%), a de bens intermédios (2,3%) e a de energia (0,6%).

Mais de 10 mil pessoas protegidas pelo seguro Covid-19 da Tranquilidade/Generali

O produto destina-se a empresas que pretendem proteger os trabalhadores, sobretudo as que continuam em atividade nos seus edifícios e o risco de infeção é superior. Lançado há 10 dias, foi desenvolvido em parceria com a AdvanceCare e garante um subsídio diário de 100 euros por cada dia de hospitalização por esta doença.

Executivo ultima propostas para apoiar os media, mas falta consenso no setor

Media vão receber apoios estatais para enfrentar crise gerada pela pandemia da Covid-19. Governo anuncia apoios “em breve”.
Comentários