Maior turbina eólica foi hoje instalada na plataforma flutuante

A montagem irá desenrolar-se ao longo das próximas semanas na preparação das operações ‘offshore’, agendadas para o fim do verão, altura em que a estrutura flutuante irá partir rumo ao seu destino final ao largo da costa de Viana do Castelo”

Hoje, dia 17 de julho, foi dado mais um passo decisivo no projeto de produção de energia eólica ‘offshore’ ‘WindFloat Atlantic’, em que EDP participa.

“A instalação da primeira turbina de ‘WindFloat Atlantic’ na plataforma flutuante arranca esta quarta-feira no porto exterior de Ferrol, em Espanha, dando seguimento às operações para instalar o parque eólico ao largo de Viana do Castelo”, revela um comunicado da elétrica portuguesa.

Segundo esse documento, este “é um marco importante para o projeto ‘WindFloat Atlantic’ e para o setor da energia eólica ‘offshore’, dado tratar-se da maior turbina alguma vez instalada numa plataforma flutuante”.

“As operações de fabrico e descarga (‘load-out’) deste primeiro ‘WindFloat’ foram levadas a cabo na semana passada em Fene (Espanha) e a plataforma foi ancorada no cais de Ferrol, onde terá início a instalação da turbina eólica. A montagem irá desenrolar-se ao longo das próximas semanas na preparação das operações ‘offshore’, agendadas para o fim do verão, altura em que a estrutura flutuante irá partir rumo ao seu destino final ao largo da costa de Viana do Castelo”, explica o referido comunicado.

A EDP adianta ainda que “as três turbinas que irão compor o parque eólico serão montadas em plataformas flutuantes amarradas ao leito marinho, para uma capacidade instalada total de 25 MW, o equivalente à energia consumida por 60 mil casas ao longo de um ano”.

“Além do mais, esta tecnologia possui enormes vantagens que a tornam mais acessível e económica, incluindo a sua montagem através de gruas terrestres convencionais em terra firme (no porto) e a utilização de métodos de transporte marítimo comuns, tais como rebocadores, em vez de embarcações de instalação ‘offshore’ dispendiosas”, destaca a EDP.

Além da EDP Renováveis, o consórcio ‘Windplus’, que gere este projeto, é também detido pela Engie (25%), Repsol (19,4%) e Principle Power Inc. (1,2%).

Ler mais
Recomendadas

CDS quer actualização do Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral querem saber se está já em curso alguma actualização ao Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa e seus vectores, elaborado em 2016, e se não, para quando está pensada essa actualização. E enviaram a pergunta ao ao ministro da Agricultura, Florestas […]

Crise dos Combustíveis. CAP aconselha agricultores a “constituírem reservas e tomar medidas de prevenção”

Afinal a crise dos combustíveis não chegou ao fim. Sem conseguir um acordo com a Antram — Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias, o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou uma greve “cirúrgica” ao trabalho suplementar, feriados e fins-de-semana, entre 7 e 22 de Setembro. Por isso a CAP — […]

SIC e RTP1 foram os canais que mais peças emitiram sobre as eleições europeias

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social concluiu que o canal do grupo Impresa divulgou 189 peças com a presença de candidaturas às eleições para o Parlamento Europeu, que representam menos de 3% do tempo total de noticiários analisados.
Comentários