Maior turbina eólica foi hoje instalada na plataforma flutuante

A montagem irá desenrolar-se ao longo das próximas semanas na preparação das operações ‘offshore’, agendadas para o fim do verão, altura em que a estrutura flutuante irá partir rumo ao seu destino final ao largo da costa de Viana do Castelo”

Hoje, dia 17 de julho, foi dado mais um passo decisivo no projeto de produção de energia eólica ‘offshore’ ‘WindFloat Atlantic’, em que EDP participa.

“A instalação da primeira turbina de ‘WindFloat Atlantic’ na plataforma flutuante arranca esta quarta-feira no porto exterior de Ferrol, em Espanha, dando seguimento às operações para instalar o parque eólico ao largo de Viana do Castelo”, revela um comunicado da elétrica portuguesa.

Segundo esse documento, este “é um marco importante para o projeto ‘WindFloat Atlantic’ e para o setor da energia eólica ‘offshore’, dado tratar-se da maior turbina alguma vez instalada numa plataforma flutuante”.

“As operações de fabrico e descarga (‘load-out’) deste primeiro ‘WindFloat’ foram levadas a cabo na semana passada em Fene (Espanha) e a plataforma foi ancorada no cais de Ferrol, onde terá início a instalação da turbina eólica. A montagem irá desenrolar-se ao longo das próximas semanas na preparação das operações ‘offshore’, agendadas para o fim do verão, altura em que a estrutura flutuante irá partir rumo ao seu destino final ao largo da costa de Viana do Castelo”, explica o referido comunicado.

A EDP adianta ainda que “as três turbinas que irão compor o parque eólico serão montadas em plataformas flutuantes amarradas ao leito marinho, para uma capacidade instalada total de 25 MW, o equivalente à energia consumida por 60 mil casas ao longo de um ano”.

“Além do mais, esta tecnologia possui enormes vantagens que a tornam mais acessível e económica, incluindo a sua montagem através de gruas terrestres convencionais em terra firme (no porto) e a utilização de métodos de transporte marítimo comuns, tais como rebocadores, em vez de embarcações de instalação ‘offshore’ dispendiosas”, destaca a EDP.

Além da EDP Renováveis, o consórcio ‘Windplus’, que gere este projeto, é também detido pela Engie (25%), Repsol (19,4%) e Principle Power Inc. (1,2%).

Ler mais
Recomendadas

Navigator nomeia dois novos administradores executivos

João Paulo Cabete Lé e Adriano Agusto Silveira são os novos administradores executivos no mandato do quadriénio em curso, com efeitos a 1 de Janeiro de 2020.

Jorge Calvete é o administrador judicial da Orey Antunes que pediu um PER

O prazo para a reclamação de créditos, começa a correr a partir da data da publicação do anúncio no Portal Citius, ou seja, 10 de dezembro de 2019. Os prazos são contínuos, não se suspendendo durante as férias judiciais.

Bankinter e COSEC assinam protocolo de distribuição de seguro de créditos

O objetivo é permitir às empresas a gestão do risco de crédito em condições mais seguras, cobrindo os prejuízos decorrentes do não pagamento das vendas a crédito de bens e serviços em Portugal e no estrangeiro.
Comentários