Maioria dos adolescentes em Portugal compra tabaco sem entraves

“Em Portugal, a legislação atual relativa ao tabagismo (parcial e fracamente fiscalizada) não está a ser suficiente para travar os adolescentes menores de idade a ter acesso ao tabaco ou fumar”, refere Teresa Leitão, uma das autoras do estudo divulgado pelo Público.

Lindsay Fox / www.ecigarettereviewed.com

A maioria (95%) dos adolescentes em Portugal consegue comprar tabaco sem qualquer entrave nos estabelecimentos comerciais, concluiu um estudo científico que foi publicado na revista “Drug and Alcohol Dependence” e divulgado esta terça-feira pelo jornal “Público”.

A análise, que teve como primeira autora uma investigadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, resultou de 2.444 inquéritos e entrevistas a jovens com uma média de 15 anos.

Apesar do elevado número que disse não ter fumado no último mês ou nunca ter experimentado (83,5%), segundo o relatório, 73% garante que é “fácil” ou “muito fácil” adquirir tabaco, sendo que 84% dos alunos admitiu ver colegas e professores fumar do lado de fora dos portões da escola.

“Neste artigo compreendemos que, em Portugal, a legislação atual relativa ao tabagismo (parcial e fracamente fiscalizada) não está a ser suficiente para travar os adolescentes menores de idade a ter acesso ao tabaco ou fumar”, refere Teresa Leitão, em declarações ao mesmo diário.

Entre os exemplos apresentados pelos participantes no estudo estão frases como as seguintes: “É muito fácil [comprar cigarros], porque eles só querem ganhar dinheiro (…). Nunca me pediram [cartão de cidadão]”.

Relacionadas

Cigarros eletrónicos são seguros?

A Direção-Geral da Saúde desaconselha o uso de e-cigarros, por suspeitas de estar associado ao desenvolvimento de doenças pulmonares graves ou mesmo fatais.

PremiumDireção Geral de Saúde desaconselha tabaco eletrónico

Direção Geral de Saúde associa substâncias utilizadas nos líquidos do tabaco eletrónico a doenças pulmonares, remetendo para futuras medidas de Bruxelas. Do lado contrário, estão empresas como a Nerudia, que emprega cerca de 370 pessoas.
Recomendadas

SIM denuncia “graves limitações” nas urgências do Hospital Garcia de Orta e alerta para “sério risco” de encerramento

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) denuncia “graves limitações” no Serviço de Urgência Geral no Hospital Garcia de Orta (HGO) tal como na Urgência de Pediatria. E alerta para o “sério risco” no encerramento das urgências.

Pandemia da Covid-19 em Portugal teve origem genética no Norte de Itália

“Hoje já sabemos que o arranque da epidemia de Covid-19, em Portugal, foi marcado pela disseminação massiva de uma variante do vírus SARS-CoV-2, caracterizada por uma mutação específica pelo seu principal antigénio com origem em Itália e que causou, pelo menos, 3.800 em Portugal, especialmente no Norte do país”, afirmou o governante António Lacerda Sales, em conferência de imprensa esta segunda-feira.

Vacinação contra a gripe antecipada para setembro devido à Covid-19, realça Lacerda Sales

O governante entende que a vacina contra a gripe sazonal, “este ano, é ainda mais necessária”, devido ao contexto pandémico em que o país está inserido.
Comentários