Maioria dos profissionais de contabilidade e finanças espera aumento do salário em 2020

Mais de 60% sente-se confiante em relação a oportunidades de emprego na sua área, concluiu também o mais recente relatório da consultora de recrutamento especializado Robert Walters. Controllers financeiros, FP&A managers, heads of controlling, CFOs e strategy consultants antecipam subidas no ordenado.

A maioria (82%) dos profissionais de contabilidade e finanças em Portugal espera ter um aumento salarial em 2020, segundo o mais recente “Salary Survey” da consultora de recrutamento especializado Robert Walters, divulgado esta quarta-feira.

Segundo o relatório sobre as tendências de contratação no país, mais de metade (59%) dos profissionais de contabilidade e finanças espera ver o ordenado crescer entre 1 e 3% no próximo ano, enquanto 45% prevê um bónus superior a 16% – entre os quais controllers financeiros, FP&A managers, heads of controlling, Chief Financial Officers [CFO] e strategy consultants. Só 18% dos inquiridos disse não esperar uma subida na remuneração.

Por exemplo, um CFO com mais de dez anos de experiência ganhou, em média, em 2019 entre 90 mil a 120 mil euros, mas em 2020 deverá receber (por ano) entre 100 mil a 130 mil euros. Já um diretor financeiro de uma PME auferia um salário anual de 65 mil a 85 mil euros e, provavelmente, agora ganhará entre 65 mil a 90 mil euros.

Apesar de 64% destes trabalhadores estarem otimistas em relação às oportunidades de emprego no seu setor – uma vez que encontram um bom equilíbrio trabalho-vida pessoa, recebem feedback frequente e incentivos da equipa de gestão e benefícios competitivos –, uma percentagem significativa (45%) encontram-se em busca de um novo desafio profissional.

Os especialistas da Robert Walters antecipam que, em 2020, os perfis com experiência em Big Data e Business Intelligence serão os mais procurados pelas empresas. Há ainda funções que estarão na mira das organizações, como: audit assurance (crescimento homólogo de 52,4%), actuarial analyst (+45,1%), assurance associate (+37,6%), compliance specialist (+21%) e risk analyst (+16,4%).

Recomendadas

Base de dados de matrículas deverá revelar que veículos não têm seguro

A ASF tem fortalecido o trabalho com as seguradoras para melhorar a fiabilidade da informação com as entidades públicas que disponibilizam informação sobre os carros, referiu esta sexta-feira Margarida Corrêa de Aguiar.

Receia entrar em incumprimento bancário? Conheça o PARI e evite complicações

O PARI (Plano de Ação para o Risco de Incumprimento) consiste num conjunto de procedimentos, obrigatórios por parte dos bancos, com a finalidade de prestar apoio ao cliente bancário e de evitar situações de incumprimento. Fique a saber tudo sobre esta medida que visa contribuir para uma relação mais próxima e bem informada entre a instituição financeira e os seus clientes.

Quer cancelar um débito direto? Veja as 3 formas possíveis

Autorizar um débito direto pode ser bastante útil para pagamentos rotineiros, pois permite que a entidade à qual tem de pagar o serviço retire o dinheiro automaticamente da sua conta, não tendo de se preocupar com datas e prazos para pagar. Mas sabia que pode cancelar um débito direto? Veja como, neste artigo.
Comentários