Premium‘Maiorias negativas’ fazem fatura superar 60 milhões de euros

Descontos nas portagens entre as medidas aprovadas sem acordo do PS com mais impacto. Finanças ainda faz contas ao buraco.

O Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) – aprovado esta quinta-feira com os votos favoráveis do PS e a abstenção do PCP, PAN, PEV e das duas deputadas não inscritas – conta com inúmeras propostas que foram incluídas no texto final à revelia do PS. Apesar dos alertas das Finanças, as chamadas ‘maiorias negativas’ conseguiram aprovar medidas como a redução de portagens, a Avaliação Ambiental Estratégica para o novo aeroporto e travar novas injeções no Novo Banco, superando os 60 milhões de euros.

A eliminação da autorização da transferência de 476 milhões de euros do Fundo de Resolução para o Novo Banco foi a medida mais polémica aprovada pelas chamadas ‘maiorias negativas’ (ver texto anterior). Imediatamente após ter sido dada ‘luz verde’ ao travão às transferências de dinheiro para o Novo Banco, o Governo veio acusar o PSD (sem o qual nenhuma das propostas aprovadas com o voto contra do PS teria passado) de “falta de sentido de Estado e de defesa dos interesses país”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Pandemia levou a tombo de 14,8% na atividade económica regional entre março e novembro de 2020

Dados do INE, revelados esta sexta-feira, revelaram que no conjunto das regiões portuguesas, a atividade económica tombaram significativamente. Algarve Madeira e Área Metropolitana de Lisbao viram a atividade económica cair mais do que a média nacional. Maiores tombos verificaram-se em atividades de alojamento e atividades artísticas, desportivas e recreativas.

Barómetro ACEGE: Apoios à TAP e empresas afetadas pela pandemia preocupam empresários

Respostas dos empresários e gestores associados do barómetro de janeiro da ACEGE, numa parceria com o Jornal Económico, a Rádio Renascença e a Netsonda, revelam preocupação com efeitos da Covid-19. Mas também sinais de otimismo quanto à evolução das suas empresas e à manutenção dos postos de trabalho.

Exportações de bens da zona euro cresceram para 197 mil milhões de euros em novembro

A zona euro registou um excedente de 25,8 mil milhões de euros em novembro de 2020 no comércio de bens com o resto do mundo. Exportações de bens começam a dar sinais de “um retorno aos níveis pré-Covid”.
Comentários