Fecho da refinaria de Matosinhos pela Galp chega ao Parlamento. O que está em causa?

Esta quarta-feira, os parlamentares irão proceder às audições do presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Conselho de administração da Galp e do ministro do Ambiente sobre o encerramento da refinaria de Matosinhos, dado como “irreversível” por parte da Galp. Saiba o que está em causa.

As eventuais consequências do encerramento da refinaria de Matosinhos, anunciada pela Galp e que deverá lançar 400 trabalhadores no desemprego, chegam esta quarta-feira ao Parlamento.

Os deputados irão apreciar e votar a audição dos ministros da Economia, Trabalho e da Comissão dos Trabalhadores da Galp sobre encerramento para perceber que soluções poderão ser encontradas para os trabalhadores da refinaria.

Ainda esta quarta-feira, os parlamentares irão proceder às audições do presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Conselho de administração da Galp e do ministro do Ambiente sobre o encerramento da refinaria de Matosinhos, dado como “irreversível” por parte da Galp.

“Decisão complexa e difícil”. A 21 de dezembro, a Galp anunciou o fecho da refinaria de Matosinhos. No mesmo dia, o Governo disse que estava pronto a encontrar soluções.

Queda da procura provocada pela pandemia e aceleração para a transição energética são fatores apontados para esta decisão. Fecho da refinaria vai lançar 400 trabalhadores no desemprego. Sindicatos falam em 1.500 trabalhadores afetados, diretos e indiretos.

Recomendadas

Venda de ações reforça noção que a CTG vê a EDP como investimento financeiro, diz o BPI

A estatal chinesa lançou uma OPA sobre a totalidade da EDP em maio de 2018, mas desistiu após a alteração dos estatutos para acabar com o limite de votos de 25% por acionista ter sido chumbada. Desde essa altura, vendeu 1,8% em fevereiro de 2020, mas reforçou no aumento de capital em agosto.

PremiumEDP encerra hoje de vez central a carvão de Sines. Futuro pode passar pelo hidrogénio verde.

A EDP encerra hoje de vez a central a carvão de Sines e estuda as possibilidades para o futuro, que podem passar pelo hidrogénio verde. O Governo diz que o gás natural vai garantir a segurança do abastecimento.

Eletricidade e gás natural batem máximos com vaga de frio em Portugal

Na eletricidade foi batido um recorde já com 11 anos. Também a exportação de gás para Espanha atingiu um novo máximo este mês.
Comentários