Manteiga de amendoim orgânica chega a Portugal pelas mãos de dois venezuelanos

Álvaro Pérez-Segnini e Camila López, um casal de emigrantes venezuelanos empreendedores, iniciaram um novo negócio em Portugal: a marca Bliss Out. Os amigos chamavam ao Portugal “a Califórnia de Europa” – e os dois já foram conquistados por terras lusas.

Bliss Out é a nova manteiga de amendoim orgânica no mercado português. O produto está disponível, por enquanto, na área de Lisboa e Cascais desde 18 de fevereiro, e foi criado por um casal de emigrantes venezuelanos, de seu nome Álvaro Pérez-Segnini e Camila López. Mas, como é que estes empreendedores iniciaram este negócio? “O nome vem de uma expressão, parecida com day dreaming, como quando tentas uma coisa e ficas maravilhado. É que nos temos a certeza que nosso produto é extraordinário e vem para inovar o mercado”, contam Álvaro e Camila ao Jornal Económico.

De Madrid a Lisboa em prol da sustentabilidade

Álvaro e Camila são um casal venezuelano, que como muitos outros, pelas oportunidades de trabalho precário e má qualidade de vida decidiram optar por sair a Europa. Camila já conhecia o ‘Velho Continente’ porque previamente estudou em Londres, mas Álvaro não. Aproveitando a cidadania italiana de Álvaro e uma oportunidade conseguida através de familiares de Camila numa concept store em Madrid, chegaram à Europa em julho 2015 e, poucos meses depois, decidiram casar-se. No entanto, o casal não ficou satisfeito com o trabalho na capital espanhola e sentia que não tinha espaço de liderança na empresa. Ao semanário, explicaram que os patrões não tinham uma boa relação entre si, o que acabou por levar ao encerramento da loja no final de 2016. Portanto, Álvaro e Camila tinham que tomar uma decisão.

Uns dias depois, Álvaro recebeu uma chamada de um amigo, que, pela paixão pelo surf, já tinha ouvido falar de Portugal, “a Califórnia de Europa”. Após a chamada, Álvaro teve uma oferta de trabalho no Airbnb, visitou Cascais – vila pela qual ficou maravilhado – e decidiu aceitar a oferta e morar em Portugal. Os dois contam que os primeiros dias foram difíceis até que puderam encontrar um lugar estável no Monte Estoril.

No início, Álvaro estava a trabalhar no Airbnb e Camila sem emprego, então, ela aproveitou para retomar o negócio familiar que tinham na Venezuela. A intenção era iniciar um investimento em Portugal e pensaram em abrir uma loja, mas a inflexibilidade do horário, a falta de oportunidade de mobilização e a experiência de Madrid levaram a Álvaro e a Camila a decidir que a melhor ideia seria criar o seu próprio produto. Deste modo, o casal começou a investigar para saber qual era uma boa opção. Fanáticos pela manteiga de amendoim e pela comida orgânica e sustentável, viam como havia pouca variedade no mercado. Camila vendeu o seu negócio familiar na Venezuela e optou pelo microcrédito Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), aproveitando o facto de Álvaro ter passaporte europeu e este empréstimo permitir apoios a pequenos empresários com outras nacionalidades além da portuguesa. Assim, começou a nascer o Bliss Out.

Redes sociais ajudam ao negócio

Álvaro e Camila queriam um produto único, que tivesse muito sabor e nutrientes. Portanto, usam ingredientes saudáveis, conhecidos como “super foods”, e tostam o amendoim durante o processamento para ficar mais fresco. A manteiga é feita por eles próprios, em São Domingos de Rana, e tem licenciamento para produzir de forma orgânica e vender nas lojas. A gama tem dois produtos: um de canela exportada do Sri Lanka e do Peru e outro chamado ‘Golden Elixir’, que tem espécies de golden latte.

O casal tem a intenção de ter um modelo de vendas mais próximo e moderno. Na entrevista, afirmaram que pretendem aproveitar o turismo e a tendência pela comida saudável e orgânica existente atualmente em Portugal para desenvolver este objetivo. A maioria das suas vendas tem sido feita online, por via da página web e redes sociais, especialmente, pelo Instagram. Por isso, fizeram colaborações com influencers portugueses como Mafalda Senas (@martilicious) ou Ana Isabel Monteiro (@laranja.lima.nutricao). No arranque deste negócio, têm ainda usado os samplings para vender o produto, pois explicam que isto tem sido muito positivo porque os clientes notam a proximidade aos produtores. Por exemplo, numa demonstração no Mercado Biológico Alfazema, em Lisboa, de 11 pessoas que experimentaram o Bliss Out nove compraram.

Neste momento, o Bliss Out encontra-se em 22 lojas, 20 na área de Lisboa/Cascais e duas em Barcelona, Espanha. O preço varia entre 4 e 6 euros, e os empreendedores afirmam que a receção tem sido positiva. O projeto ainda não tem outros colaboradores, mas a meta de Álvaro e Camila é satisfazer o mercado nacional e, mais tarde, pensar na expansão. ARA

Recomendadas

Sardinha: Uma velha conhecida ainda chega a tempo dos Santos Populares

Desde meados de setembro de 2018 que os pescadores de Portugal e Espanha estão sem poder pescar sardinha, mas a interdição está quase a terminar. Os portugueses regressaram ao mar a partir de 3 de junho para apanharem um peixe emblemático, mas que tem perdido primazia no setor.

Delta Q entra na Polónia através de cadeia de supermercados da Jerónimo Martins

A marca de café em cápsulas do grupo Delta refere que vai, assim, passar a estar presente em 1.100 localidades na Polónia, através das 2.900 lojas da polaca Biedronka.

Nova marca ‘Cereais do Alentejo’ prevê faturar 2,5 milhões até 2021

Esta iniciativa da ANPOC prevê envolver cerca de dez mil toneladas de cereal, abrangendo uma área cultivada de mais de 3.300 hectares.
Comentários