Marcelo já está de olhos postos no inverno: “Pode ser importante vacinar as crianças” (com áudio)

“As vacinas produzem efeito e em todas as idades, isto e importante para os portugueses que acreditam na vacinação e para a minoria que ainda tem dúvidas sobre a vacinação”, disse hoje o Presidente da República.

Em pleno pico do verão, o Presidente da República já tem os olhos postos no próximo inverno. Marcelo Rebelo de Sousa acredita que a vacinação das crianças poderá ser importante para travar novos casos na sociedade.

Sobre a vacinação das crianças, o Presidente disse que ” esse ponto esta a ser estudado por especialistas”, pois no futuro, durante o inverno, as gripes sazonais vão se misturar com a Covid-19, embora em valores mais baixos.

“Esta ideia, vacinar as crianças, pode ser importante”, afirmou, considerando que é preciso “dar tempo para os pais pensarem” nesta questão.

Marcelo Rebelo de Sousa referia-se à exposição do especialista Henrique Barros durante a reunião de especialistas do Infarmed que decorreu esta terça-feira, 27 de julho, em Lisboa.

Na sua intervenção, Henrique Barros do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto alertou para o risco de novos casos no próximo inverno, dado o “frio e 70% da população adulta vacinada no inverno” avisou que o Portugal pode vir a ter “uma nova onda, mas pequena, com pouco relevo nos internamentos e nas mortes”. Neste cenário, defendeu que é “fundamental a vacinação de crianças. Se não forem vacinadas, haverá um pico inequívoco de casos”. Apesar deste risco, o especialista apontou que é possível prever um “inverno no qual a vida se pode aproximar do que era antes. Pode ser um inverno feliz”.

Sobre o ritmo atual de vacinação, o Presidente destacou que “por razões de fornecimento, o Governo e as autoridades de saúde têm vindo a fazer um esforço enorme para adquirir vacinas para não deixarem os stocks descerem e manterem o ritmo de vacinação. Isto é muito importante, a vacinação é chave na vida dos portugueses, e o ritmo a que tem sido processada é excecional”.

Sobre os novos casos, Marcelo destacou que “só uma pequena parte com duas tomas está internado, são casos esporádicos, marginais”. O Presidente também destacou que o ritmo de transmissibilidade (Rt) “tem vindo a descer em todas as regiões, o que podemos associar à vacinação. A transmissibilidade vai diminuindo”.

Marcelo também destacou que a variante Delta é esmagadora em Portugal e também noutros países da Europa e acrescentou que uma “notícia interessante é que uma “desta, a Delta Plus, tem uma expressão pequena em Portugal, para já não há uma nova variante que levante problemas”.

O Presidente da República também destacou que os argumentos científicos concluem que as “vacinas produzem efeito e em todas as idades, isto e importante para os portugueses que acreditam na vacinação e para a minoria que ainda tem dúvidas sobre a vacinação”.

Relacionadas

Vacinação dos adolescentes arranca a 14 de agosto (com áudio)

A informação foi dada pelo vice-almirante Gouveia e Melo durante a reunião no Infarmed. “Esta é uma faixa que corresponde a 1,5 milhões de pessoas”, realçou.

Vacinas mRNA com efetividade de até 78% na população com mais de 65 anos

De acordo com a especialista do INSA, verificou-se uma redução de 85% no número de hospitalizações na população com mais de 80 anos após a administração das vacinas contra a Covid-19.
Graça Freitas no Infarmed

Especialistas defendem alteração na matriz de risco

Andreia Leite, da Escola Nacional de Saúde Pública, atráves de um estudo realizado pelo estabelecimento de ensino defende limiar da incidência de 480 casos por 100 mil habitantes e um limite de 255 camas nas unidades de cuidados intensivos.

Lisboa e Vale do Tejo, Algarve, Açores e Madeira com maior incidência na quarta vaga

A análise do INSA revela que se observaram dois “distintos padrões” ao longo da quarta vaga pandémica, onde primeiramente se verificou um crescimento mais precoce e posteriormente uma inversão da onda pandémica e com redução do número de casos.
Sessão do Infarmed COvid-19

Variante Delta corresponde a 98,6% dos casos em Portugal (com áudio)

Médico do Instituto Nacional Ricardo Jorge adiantou que não há muito mais para descobrir deste vírus no que diz respeito a novas mutações, mas há novas combinações de mutações. “A vacina tem sido eficaz com todas as mutações”, referiu.
Sessão COvid-19 no Infarmed

Algarve e Lisboa e Vale do Tejo em fase de diminuição da incidência, diz DGS

A informação foi avançada por André Peralta Santos na reunião no Infarmed que decorre esta terça-feira. Responsável adiantou contudo, que esta tendência nas duas regiões tem de ser confirmada com a evolução da situação epidemiológica nesta semana.
Recomendadas

Ricardo Baptista Leite: “Um concelho sem segurança e sem saúde não consegue prosperar”

As propostas a nível da saúde e segurança são os pilares da candidatura de Ricardo Baptista Leite à Câmara de Sintra. O médico e representante da coligação “Curar Sintra”, sob liderança do PSD, pretende reforçar o policiamento e a videovigilância no concelho, ao mesmo tempo que promete um médico assistente às mais de 100 mil famílias que não têm acesso a um. “Não é possível criar e fomentar um sentimento de bem-estar sem resolvermos estes problemas”.

Líder do CDS acusa Costa de “deslealdade perante os eleitores”

Em declarações aos jornalistas em Nelas (distrito de Viseu) à margem de uma iniciativa da campanha autárquica, Francisco Rodrigues dos Santos afirmou que “há uma questão ética e moral que deve haver na política, que é em altura de eleições alguém que ocupa a função de primeiro-ministro não deve exacerbar as suas funções e confundi-las com as de secretário-geral do PS”.

Funchal: Coligação Confiança garante construção de 202 novas habitações sociais

O cabeça de lista da Coligação Confiança referiu que gostaria que o Funchal também tivesse acesso às verbas do Plano de Recuperação e Resiliência, destinadas à construção de habitação social.
Comentários