Marcelo Rebelo de Sousa anuncia visita a Cabo Verde em maio

O Presidente da República anunciou que vai viajar até Cabo Verde, com eleições marcadas para este domingo, em visita oficial no mês de maio.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta quinta-feira que em maio visitará Cabo Verde, naquela que será a sua quarta deslocação oficial ao país, sem contar com escalas.

“Uma das visitas primeiras deste meu novo mandato é precisamente a Cabo Verde e ao Presidente [em exercício] da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), não só para dar abraço ao amigo, mas para dar abraço ao Presidente da CPLP, daqui por, exatamente, um mês”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado português falava esta quinta-feira durante um seminário internacional, organizado pela RDP África, que este ano assinala os 25 anos da emissora e da própria CPLP, e num debate com o chefe de Estado cabo-verdiano e presidente em exercício da comunidade lusófona, Jorge Carlos Fonseca.

“A CPLP prefere o presencial ao digital, embora o digital seja muito importante”, acrescentou. A visita será a quarta deslocação do chefe de Estado português a Cabo Verde – e acontece já depois das eleições legislativas que terão lugar este domingo.

Durante o primeiro mandato, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma visita de Estado ao país, em abril de 2017, participou na cimeira da CPLP, na ilha do Sal, em julho de 2018, e comemorou o 10 de Junho de 2019, com visitas às ilhas de Santiago e São Vicente.

Desde a tomada de posse para o segundo mandato, o Presidente da República visitou o Vaticano e a capital espanhola, Madrid.

Recomendadas

Angola com queda de 3,4% do PIB no primeiro trimestre

Governo angolano prevê que a economia do país saia este ano da recessão que enfrenta desde 2016, registando um ligeiro crescimento de 0,1%, ao passo que o Fundo Monetário Internacional antecipa uma recuperação de 0,4%.

Angola encaixou 756 milhões de euros com exportação de petróleo em junho

As vendas globais de petróleo em junho ascenderam assim a 2.320 milhões de dólares (1.969 milhões de euros), que por sua vez representaram receitas fiscais para o Estado angolano no valor de 572.949.521.082 kwanzas (756.348.594 milhões de euros).

Standard Bank anuncia “continuidade” após punição do Banco de Moçambique

O banco disse ainda que “continuará a dialogar e a trabalhar com o Banco de Moçambique para esclarecer todas as alegações sobre a sua suspensão do mercado cambial e salvaguardar os interesses dos clientes e todas as partes interessadas”.
Comentários