Medway quer lançar novo comboio de mercadorias diário de Lisboa a Estugarda

O maior operador ferroviário privado de transporte de mercadorias na Península Ibérica considera que o comboio é a “opção óbvia” em termos competitivos para ligar Lisboa e Estugarda e espera ter o “Vasco da Gama” nos carris já no último trimestre deste ano.

A Medway quer lançar um novo comboio de mercadorias diário de Lisboa a Estugarda, na Alemanha, avança este sábado o jornal “Público”. O maior operador ferroviário privado de transporte de mercadorias na Península Ibérica considera que o comboio é a “opção óbvia” em termos competitivos para ligar Lisboa e Estugarda e espera ter o “Vasco da Gama” nos carris já no último trimestre deste ano.

Segundo o presidente da Medway, Carlos Vasconcelos, o objetivo do novo comboio de mercadorias a ligar a capital portuguesa e a cidade alemã de Estugarda é captar carga aos operadores rodoviários. A ligação por via férrea é, segundo Carlos Vasconcelos, mais competitiva em termos de preços, sobretudo tendo em conta as viagens em que o camião tem de regressar em vazio ou os momentos em que os carregadores se vêm confrontados com uma procura maior do que a oferta.

Nesses casos, o presidente da Medway entende que o comboio a opção óbvia e, por isso, espera ter o “Vasco da Gama” a funcionar a partir do mês de outubro.

Recomendadas

Do ocaso de João Félix em Madrid à afirmação de Rui Costa no SL Benfica. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Trabalhadores da Saint-Gobain mantêm luta, considerando as propostas da empresa insuficientes

Os trabalhadores da Saint-Gobain em Santa Iria da Azóia, Loures, decidiram esta sexta-feira manter as ações de luta, por recusarem o encerramento da fábrica e considerarem que as propostas da empresa não são uma alternativa ao despedimento dos 130 funcionários.

Efacec: Empresa e alguns trabalhadores alvo de despedimento coletivo chegam a acordo

A primeira sessão do julgamento relativo ao despedimento coletivo efetuado em agosto de 2018 pela Efacec terminou hoje, sexta-feira, com acordo entre a empresa e alguns trabalhadores, enquanto outros continuam a reclamar a reintegração, avançou fonte sindical.
Comentários