Menos de 15% das empresas portuguesas pagam a fornecedores dentro do prazo

Segundo o Barómetro de Pagamentos Informa D&B, no primeiro trimestre deste ano, apenas 13,9% das empresas nacionais pagaram a fornecedores dentro do prazo. O registo tem vindo a piorar desde 2016.

Rodeie-se de talento.

Nos primeiros três meses de 2018, menos de 15% das empresas nacionais cumpriram com os prazos de pagamento. Segundo o Barómetro de Pagamentos Informa D&B, no final do primeiro trimestre de 2019, apenas 13,9% das empresas nacionais cumpriram as respectivas obrigações de pagamento dentro do prazo.

O registo dos primeiros três meses de 2019 ficaram abaixo dos valores apresentados entre 2016  e 2018 e reflete a tendência decrescente deste então, transversal a todos os setores de atividade. Entre janeiro e março de 2016, 17,4% das empresas pagavam dentro do prazo; o número desceu para 16% em igual período em 2017; e voltou a desceu para 14,2% no primeiro trimestre de 2018.

A média de atrasos nos pagamentos fixou-se em 28,7 dias. A grande maioria das empresas que não cumprem os prazos de pagamento em Portugal (65%) cumprem as suas obrigações de pagamento com um atraso de 30 dias e 9,3% das empresas pagam com um atraso de 90 dias.

Destaque para as empresas que atuam nos setores das telecomunicações (6,1%) e do alojamento e restauração (9,9%) porque foram as que mais faltaram com o prazo de pagamentos.

“O comportamento de pagamentos das empresas em Portugal apresentou uma tendência claramente oposta à da maioria dos outros países, desde logo da média europeia e dos seus principais parceiros económicos, que têm mostrado nos últimos 10 anos uma redução significativa de empresas incumpridoras dos prazos de pagamento”, lê-se no Barómetro.

O caso português contrasta com os dados de 2017 relativos ao caso alemão, também objecto de análise do Barómetro de Pagamentos Informa D&B.

Na Alemanha, onde dois terços das empresas pagam dentro dos prazos, é “um dos países do mundo onde as empresas se mostram mais cumpridoras dos prazos de pagamentos aos seus fornecedores”, refere o Barómetro.

“No final de 2017, dois terços (66%) das empresas na Alemanha cumpriam os prazos de pagamento, um registo mais positivo do que a média europeia no mesmo ano (41,7%) e muito superior ao que se verifica em Portugal”, frisa o Barómetro.

Ler mais
Relacionadas

Cerca de 86% das empresas portuguesas não cumprem prazos de pagamento

Apenas 14,2% das empresas portuguesas cumpriam prazos de pagamento no final de fevereiro, Ou seja, perto de 86% não cumprem os prazos. Segundo a Informa D&B, o número de empresas que não cumprem prazos de pagamento mantém-se o mais alto de sempre. Um fenómeno, diz, que “é transversal a todas as regiões do país e a todos os setores de atividade”.
Recomendadas

Embraer exporta mais de 300 milhões por ano

O grupo emprega cerca de 2.500 trabalhadores e espera atingir já no próximo exercício exportações de 400 milhões.

Queijaria de Jorge Coelho conquista prémio mundial

Para Jorge Coelho, administrador e promotor do projeto, “esta distinção representa a concretização de uma ambição da Queijaria Vale da Estrela que é o de elevar ao patamar da Excelência a qualidade de um produto como é o Queijo da Serra da Estrela DOP, ambição essa que faz parte da sua cultura”.

Agrival. Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca com 350 expositores

A 40.ª edição da Agrival — Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca já amanhã, 23 de Agosto, e decorrerá até ao dia 1 de Setembro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Penafiel. O último dia do certame conta com um desfile de tractores com alfaias agrícolas. Esta feira agrícola, considerada a maior do […]
Comentários