Merkel rejeita convite de Trump para comparecer na cimeira do G7

Depois de ter cancelado a cimeira do G7, marcada para 11 e 12 de junho, em Camp David, o Presidente norte-americano disse há uma semana que estava a considerar organizar uma reunião de líderes, porque seria “um excelente sinal para todos” para um regresso ao normal durante a pandemia.

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou o convite do Presidente norte-americano para participar pessoalmente na cimeira do G7, em junho, nos Estados Unidos da América (EUA), devido ao contexto pandémico da covid-19, revelou hoje o escritório do governo germânico.

“Atualmente, dada a situação geral da pandemia, ela não se pode comprometer em participar pessoalmente [na cimeira]”, disse o seu gabinete, acrescentando que Angela Merkel continuará a monitorizar a situação do novo coronavírus.

Depois de ter cancelado a cimeira do G7, marcada para 11 e 12 de junho, em Camp David, o Presidente norte-americano disse há uma semana que estava a considerar organizar uma reunião de líderes, porque seria “um excelente sinal para todos” para um regresso ao normal durante a pandemia.

Imediatamente após o anúncio, a chanceler alemã admitiu que não ainda tinha decidido comparecer pessoalmente ou por videoconferência, mas hoje o seu escritório disse à agência DPA que a governante já tomou uma decisão.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 362 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Ler mais
Recomendadas

Empresários alemães antecipam “desastre económico ” com Brexit sem acordo

Os empresários alemães consideraram hoje que se não houver “regras claras” relativamente ao comércio de mercadorias após o ‘Brexit’, haverá um “desastre económico” para as empresas do país.

Trump promete aprovar reforma da imigração baseada em “méritos”

Trump não revelou pormenores sobre a iniciativa ou os desafios que enfrentaria uma ordem executiva para mudar o sistema de imigração, da responsabilidade do Congresso dos Estados Unidos.

Trump comuta pena de prisão do seu amigo e antigo conselheiro Roger Stone

De acordo com a Procuradoria-Geral dos EUA, Stone atuou como ligação entre a campanha de Trump 2016 e a plataforma WikiLeaks, que divulgou e-mails roubados do Comité Nacional Democrático, prejudiciais para a campanha da candidata presidencial de Hillary Clinton.
Comentários