Migrações ilegais caem 30% e desmentem crise migratória defendida por Salvini

A rota para as costas espanholas registou um aumento de 22% em julho, para 2.900 travessias ilegais. O número quase que triplica as chegadas a Itália no mesmo mês, que apresentou 1.100 movimentações.

O número de entradas ilegais no território da União Europeia, através do mar Mediterrâneo, caiu 30% entre janeiro e julho de 2019, relativamente ao mesmo período do ano passado, revelou a agência europeia de fronteira (Frontex). O relatório desta agência, noticiado pelo ‘El País’, assume que a Europa não está a sofrer uma emergência migratória, contrariamente às informações de Matteo Salvini.

As rotas mais movimentadas têm sido as da Grécia e Espanha, e não as que levam a Itália, esclarece o mesmo relatório. No entanto, as entradas registadas durante o mês de julho aumentaram 4% em comparação com o mês anterior, com 10.500 movimentações. Ainda assim, a migração apresentou uma queda de 50% face ao ano de 2018.

O balanço mensal da Frontex indica que a redução do número de chegadas ocorreu em todas as rotas do Mediterrâneo, embora a mais pronunciada, de quase 75%, seja a que leva à Itália. Na rota leste, em direção à Grécia, a redução é de apenas 6% e continua a ser a mais movimentada de todas em 2019. Em segundo lugar está a rota ocidental, que leva à Espanha.

A rota para as costas espanholas registou um aumento de 22% em julho, para 2.900 travessias ilegais. O número quase que triplica as chegadas a Itália no mesmo mês, que apresentou 1.100 movimentações. Mesmo assim, no período de janeiro a julho, as entradas diminuíram 41% em relação aos primeiros sete meses de 2018, para 13 mil movimentações.

Apesar dos dados indicarem uma tendência de queda nas entradas, o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, retomou a sua campanha na terça-feira sobre a alegada invasão de emigrantes provenientes da costa africana. “Trabalhei no Ministério esta manhã para impedir o desembarque de outros 500 imigrantes à beira de dois navios de ONGs, um francês e um espanhol”, Salvini publicou na sua rede social Twitter após sua visita às praias italianas.

 

 

 

Ler mais
Relacionadas

Itália em suspenso até 20 de agosto

Matteo Salvini quer eleições rapidamente. E quer engendrar um bloco à direita – mas talvez venha a encontrar mais dificuldades que as que esperava: Silvio Berlusconi pode não estar disponível para ser o ‘criado’ da Liga.

Itália: Salvini consegue passar lei mais restritiva do auxílio aos refugiados

A lei acrescentava uma voto de confiança no governo e foi um teste à capacidade da coligação manter o executivo em funcionamento. O presidente da Liga passou o teste, mas as divisões vão manter-se.

Partido de Salvini diz que eleições antecipadas são única opção viável

Só esta semana, já é a segunda vez que o governo italiano se encontra próximo do fim. Internamente, já ninguém acredita que o país possa escapar a eleições antecipadas.
Recomendadas

Presidente francês recebe hoje Vladimir Putin

A poucos dias da cimeira do G7, Emmanuel Macron continua a sua escalada diplomática até ao topo da União Europeia. Mas os críticos consideram que o presidente francês está movimentar-se em terreno perigoso.

PremiumSobre o eterno amor entre os argentinos e o peronismo

A aventura ‘modernista’ de Mauricio Macri parece ter os dias contados. Mas a vizinhança liberal está a fazer tudo para reverter as primárias.

Argentina tem novo ministro das Finanças. Nicolás Dujovne sai do governo

O economista Nicolás Dujovne renunciou este sábado ao cargo de governante. Hernán Lacunza é o seu sucessor.
Comentários