Miguel Albuquerque destaca capacidade de planeamento da Madeira na apresentação do Plano de Saúde para o outono e inverno

“É evidente que não há planos fixos e inamovíveis. Este é um plano que tem linhas estratégicas muito importantes, mas que pode ser adaptado em função da evolução das doenças e sobretudo a evolução do número de contágios”, realçou.

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, destacou, esta sexta-feira, durante a apresentação do Plano de Saúde Outono/Inverno 2020/2021, a capacidade de planeamento, prevenção e previsão da Região.

“A confiança que nós temos neste momento na nossa população, na nossa capacidade de atuar face a este flagelo, a Covid-19, é fundamental e vai ser mantida. Para isso contamos com profissionais de excelência e sobretudo com algo que também não é muito usual no nosso país, mas que nós aqui na Madeira estamos habituados a trabalhar, que é com planeamento, prevenção e previsão”, vincou.

O governante fez, mais uma vez, questão de reforçar a importância de a população cumprir todas as medidas profiláticas e preventivas e de manterem atitudes de responsabilidade e de prevenção, para combate à pandemia da Covid-19.

“É fundamental que as pessoas percebam que apesar de na Madeira não existir casos de transmissão local acentuados, é fundamental manter com intensidade, com constância, com perseverança as medidas preventivas e profiláticas decretadas pelas autoridades de saúde”, salientou.

Miguel Albuquerque disse que, com o aumento dos casos de gripe previsível para os meses de dezembro e janeiro, a que acresce a situação de pandemia, é provável que nos meses de dezembro e janeiro haja uma maior sobrecarga dos serviços do Serviço Regional de Saúde, o que vai obrigar a um esforço acrescido dos profissionais de saúde e à reformulação e reestruturação dos serviços, de forma a garantir uma boa resposta e não causar “pânico na população”.

“É evidente que não há planos fixos e inamovíveis. Este é um plano que tem linhas estratégicas muito importantes, mas que pode ser adaptado em função da evolução das doenças e sobretudo a evolução do número de contágios”, realçou.

Para concluir, o chefe do Executivo madeirense sublinhou que apesar de o Governo nacional ter agora decretado o Estado de Calamidade, essa situação não havia alterado na Região Autónoma da Madeira. “Nós nunca alteramos o estado de calamidade, exatamente para manter a vigilância, manter o alerta junto dos nossos concidadãos no sentido de ter responsabilidade e exigência que temos de ter nestes momentos difíceis”, vincou.

Ler mais
Recomendadas

Saiba como pode fazer o seu dinheiro crescer com a poupança

São muitos os produtos financeiros disponíveis no mercado. Os bancos, por exemplo, comercializam muitos produtos de poupança, nomeadamente depósitos a prazo, contas de poupança, depósitos indexados e duais, com diferentes rendibilidades e riscos.

Madeira: Alargada até 31 de março de 2021 a admissibilidade de documentos expirados

Os documentos continuarão a ser aceites nos mesmos termos, após 31 de março de 2021, desde que o seu titular faça prova de que já procedeu ao agendamento da respetiva renovação.

Líder do PSD/Madeira determina adiamento do Congresso Regional

Albuquerque salienta no comunicado que a estrutura partidária “tem dado o exemplo no que toca à salvaguarda e defesa da saúde pública”, pelo que em 21 de novembro irá realizar-se apenas um Conselho Regional para “garantir a tomada de posse dos novos órgãos eleitos”.
Comentários