Miguel Ribeiro Ferreira recebe Prémio Fernão de Magalhães

Empresário e investidor no programa ‘Shark Tank’ recebeu o galardão numa cerimónia que contou com a presença do Ministro português da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

O empresário português Miguel Ribeiro Ferreira, presidente do Grupo Fonte Viva – Acquajet e um dos investidores do programa televisivo ‘Shark Tank’, recebeu ontem à noite o Prémio Fernão de Magalhães pelo seu contributo para a cooperação luso-espanhola desenvolvida há mais de uma década. A entrega do galardão, que decorreu no Consulado Geral de Portugal em Sevilha, foi feita pela Conselheira das Finanças da Junta da Andaluzia, Maria Jesús Montero, e contou ainda com a presença do Ministro português da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

O prémio tem como principal objetivo reconhecer o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos por diferentes instituições e empresas que tenha beneficiado e estreitado as relações entre Portugal e Espanha nos mais diversos âmbitos: empresarial, institucional e cultural.

Desta forma, o Prémio Fernão de Magalhães para a cooperação luso-espanhola pretende distinguir Miguel Ribeiro Ferreira como o empresário que construiu e fomentou laços de colaboração e cooperação entre os dois países, com uma visão da Península Ibérica como um todo, tendo sido premiado pela sua ‘Visão Global Empresarial’.

“Este prémio é uma iniciativa para dar visibilidade ao estreitamento dos laços entre os dois países, uma vez que o mercado ibérico e a cooperação entre Portugal e Espanha deviam ser, cada vez mais, uma realidade para os empresários de ambos os países”, afirma Miguel Ribeiro Ferreira.

O empresário iniciou a sua atividade em Portugal com uma empresa que rapidamente se converteu no líder do sector de distribuição de água e café em empresas e habitações, entrando no mercado espanhol em 2000, ao adquirir a sua homóloga de Sevilha, a Acquajet. A liderança a nível ibérico foi atingida em 2005 com a aquisição da Jet Cooler SA em Portugal com a marca Fonte Viva.

Miguel Ribeiro Ferreira, presidente do Grupo Fonte Viva – Acquajet há mais de 20 anos, tornou o grupo no líder da distribuição de sistemas de consumo de água, compostos por máquinas dispensadoras de água quente, fria ou natural; máquinas de café e respetivos acessórios; e máquinas de fornecimento de produtos de conveniência em empresas e casas.

O Grupo Fonte Viva – Acquajet deverá encerrar 2017 com uma faturação superior a 29 milhões de euros, mais 12% que o registado no ano anterior, e deverá investir mais de 10 milhões de euros em 2017 na Península Ibérica para reforçar o seu principal objetivo: a aposta e o crescimento no mercado ibérico.

Ler mais
Recomendadas

Todos os distritos abrangidos pela ARS-Norte diminuem novos casos de Covid-19

Todos os distritos abrangidos pela ARS-Norte diminuíram os novos casos de infeção confirmada com Covid-19 entre as semanas de 19 a 25 de novembro e de 26 de novembro a 2 de dezembro, segundo um relatório consultado pela Lusa.

Covid-19 criou novos sem-abrigo, mas Bruxelas acha exequível acabar com problema até 2030

O comissário europeu Nicolas Schmit afirma que a crise da Covid-19 criou novos sem-abrigo na União Europeia (UE), mas defende ser “exequível” acabar com este problema até 2030, isto se os Estados-membros “se esforçarem” para tirar estas pessoas das ruas.

Costa anuncia este sábado medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia este sábado as medidas de combate à Covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até ao dia 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e da passagem de ano.
Comentários