Ministro da Economia anuncia incentivo à inovação a empresas de Setúbal

O Ministro da Economia revelou esta terça-feira que o Governo deverá anunciar ainda esta semana um incentivo à inovação, com uma majoração de 10% face aos apoios existentes, dirigido às Pequenas e Médias e Micro Empresas da Península de Setúbal.

Cristina Bernardo

“Suponho que, ainda durante esta semana, vai ser aberto um aviso, no âmbito do sistema de incentivos à inovação do Portugal 2020, especificamente dirigido às Pequenas e Médias e Micro Empresas da Península de Setúbal”, disse Pedro Siza Vieira.

“Vamos, nesse incentivo dedicado especificamente a estas empresas, fazer uma majoração de 10% dos apoios, de tal maneira que poderemos ter um nível e uma intensidade de apoio superior àquele que existe normalmente nesta região”, acrescentou o ministro.

Pedro Silva Vieira falava aos jornalistas pouco depois de ter anunciado este incentivo à inovação na sessão de abertura do 2.º Fórum Empresarial da Associação Industrial da Península de Setúbal (AISET), que decorre hoje e quarta-feira no Fórum Municipal Luísa Todi, na qual defendeu a importância de se continuar a ajudar as empresas de uma região com grande capacidade exportadora.

“É importante continuarmos a apoiar a modernização das empresas desta região. Há aqui um conjunto de grandes empresas, mas também existem várias pequenas empresas que trabalham, ou nas cadeias de valor que as grandes empresas estimulam, ou para outros mercados. E, nesse sentido, temos de continuar a fazer o apoio à modernização produtiva nesta região”, justificou, escusando-se a revelar o montante global deste novo apoio às empresas da região.

Confrontado com a reivindicação antiga de autarcas e empresários, que reclamam possibilidade de beneficiarem dos fundos estruturais da União Europeia, ao mesmo tempo que contestam o facto de a península de Setúbal não beneficiar desses apoios por estar inserida na Área Metropolitana de Lisboa, Pedro Siza Viera lembrou que o problema poderia ter sido resolvido pelo anterior governo, mas garantiu a disponibilidade do atual executivo para maximizar os apoios possíveis no atual quadro legal.

“Em 2013 poderia ter sido possível apresentar uma proposta à União Europeia, no sentido da delimitação das unidades estatísticas, que o Governo de então não quis fazer. Neste momento, aquilo que podemos fazer é, trabalhando dentro das regras disponíveis, procurar maximizar os apoios que dirigimos às empresas desta região no sentido de continuarem a participar no esforço que estão a fazer e que tornam Setúbal notável no contexto nacional, pela sua capacidade exportadora pela sua intensidade industrial”, esclareceu.

A Reforma do Código do Trabalho, Capital Humano para a Indústria 4.0 e os Desafios à inovação na Península de Setúbal e adaptação à Indústria 4.0 são alguns dos temas propostos para quarta-feira neste 2.º Fórum Empresarial da AISET, que começou hoje com uma conferência sobre A Economia Portuguesa e Internacional 2019-2023, pelo ‘chairman’ da SIBS, Vítor Bento, e um debate com os cabeças-de-lista por Setúbal dos principais partidos políticos às próximas eleições legislativas de 6 de outubro.

Ler mais

Relacionadas

Programa Capitalizar já fez chegar 8 mil milhões de crédito às empresas

As linhas do Programa Capitalizar fizeram chegar às empresas oito mil milhões de euros de crédito, disse hoje o ministro da Economia, sublinhando que o financiamento vai ser um dos maiores desafios do tecido empresarial nos próximos anos.
Recomendadas

Correia de Campos: “Não houve gestão estratégica para a administração pública em 20 anos”

.Numa altura em que está marcada uma greve nacional da função pública para dia 31 contra a proposta de aumentos salariais do Governo, de 0,3%, o presidente do CES defende que “as preocupações salariais são essenciais”, mas lamenta que elas tenham “dominado em excesso as preocupações da gestão da AP”.

Eurogrupo reúne esta segunda-feira com Orçamento português na agenda

O aprofundamento da União Económica e Monetária, a missão intercalar do FMI e a proposta de política económica para os países da moeda única este ano estão entre os outros pontos de agenda do encontro dos ministros das Finanças da zona euro.

Topo da agenda: o que não pode perder na economia e nos mercados esta semana

Christine Lagarde poderá anunciar o início formal da revisão estratégica do BCE depois da reunião de quinta-feira. A semana ser marcada pelo World Economic Forum em Davos e pela época de resultados em Wall Street.
Comentários