Ministro da Educação integra Comité de Alto Nível da UNESCO

Tiago Brandão Rodrigues foi eleito, juntamente com o ministro da Educação, Juventude e Desportos francês, para Comité que acompanha a implementação do quarto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável.

Tiago Brandão Rodrigues

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, vai integrar, nos próximos dois anos, o Comité Diretor de Alto Nível do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 – Educação 2030 da UNESCO, organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Este comité vai acompanhar a implementação do quarto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 4) – Garantir o Acesso à Educação Inclusiva, de Qualidade e Equitativa, e Promover Oportunidades de Aprendizagem ao Longo da Vida para Todos – que ganha força na estrutura da UNESCO.

Tiago Brandão Rodrigues foi eleito, juntamente com o ministro da Educação, Juventude e Desportos francês, para representar o grupo regional da UNESCO designado Europa Ocidental e América do Norte. Este comité é copresidido pela diretora-geral da UNESCO e por um chefe de Estado ou de Governo a definir, sendo formado por ministros que representam os estados-membros, representantes de organizações intergovernamentais, de organizações multilaterais, da sociedade civil, entre outros, num total de 28 membros.

Ao Comité cabe igualmente fornecer “orientação estratégica global para a formulação e implementação de políticas baseadas em evidências que facilitem alcançar as metas” do ODS 4; “monitorizar o progresso” desse Objetivo e mobilizar e usar “mais eficientemente  financiamento, nacional e internacional, para a educação”, garantindo uma maior harmonização e alinhamento entre parceiros.

Relacionadas

Professores e educadores convocam greve para 5 de novembro

As duas principais federações sindicais representativas dos professores justificam a greve precisamente com o OE2022, que dizem ignorar os problemas do setor, designadamente, questões que afetam a carreira docente e também os trabalhadores não docentes.

Jovens estudam mais, mas prémio salarial continua a cair

Este prémio salarial é conquistado por todos os trabalhadores de todas as gerações – desde 1920 até 1999 – que tenham um maior grau de escolaridade. Ainda assim, e numa análise geracional, o prémio tem sido reduzido com a passagem do tempo, sendo menor para as gerações mais recentes. 

Emprego jovem em Portugal é mais vulnerável do que na União Europeia

Estudo a divulgar esta segunda-feira, 18 de outubro, no âmbito do lançamento do Observatório do Emprego Jovem no ISCTE-IUL, revela que, em média na UE, 48,9% dos trabalhadores com menos de 25 anos têm contrato a termo, em Portugal, o valor ronda os 60%. O estudo incidiu sobre o período entre 2007 e 2019.
Recomendadas

Plano de Formação Financeira aposta na formação financeira digital e na sensibilização para a sustentabilidade

Conselho Nacional de Supervisores Financeiros quer reforçar parcerias e apostar no digital. O Plano Nacional de Formação Financeira para o horizonte 2021-2025 define três dimensões estratégicas de atuação: reforçar a resiliência financeira; promover a formação financeira digital; e contribuir para a sustentabilidade.

Conheça as novas datas do calendário escolar 2021/2022

O calendário escolar foi ajustado devido à “semana de contenção de contactos. Os cinco dias de atraso no arranque do 2.º período serão compensados com aulas na segunda e quarta de Carnaval e com três dias de aulas no início das férias da Páscoa.

Fundação José Neves tem mais de mil bolsas de estudo disponíveis para universidades públicas e politécnicos

As candidaturas para os alunos desses cursos estão abertas até ao dia 15 de dezembro e a FJN tem disponíveis cerca de 1,3 milhões de euros para investir no pagamento de propinas até final do ano.
Comentários