Ministro do Brasil diz que demora de leilão 5G causará prejuízo de 16,2 milhões de euros por dia

O Governo espera poder realizar o leilão dos direitos de oferta do serviço de telecomunicações móveis 5G no país em outubro, para que pelo menos as cidades capitais tenham o serviço em julho de 2022, três meses antes das eleições presidenciais.

O ministro das Comunicações brasileiro afirmou na segunda-feira que o país deverá ter um prejuízo de 100 milhões de reais (16,2 milhões de euros) por dia com a demora da implementação da nova tecnologia 5G.

Em causa está uma decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) brasileira que adiou, na segunda-feira, a votação da versão final do edital do 5G, após um pedido do conselheiro Moisés Queiroz Moreira, argumentando que precisa de mais tempo para analisar o processo.

“Realmente, pegou-nos (de surpresa). Foi um pedido altamente inesperado, por uma série de razões. A primeira é que o edital do 5G está na Anatel desde outubro de 2019. Foi aprovado pelos cinco votos dos cinco conselheiros da Anatel. Depois foi para o TCU [Tribunal de Contas da União]. Foi aprovado por 7×1 no TCU”, alegou Fábio Faria durante uma conferência de imprensa em Brasília.

“O TCU [órgão fiscalizador do Estado brasileiro] fez algumas recomendações, não determinações. Normalmente, quando o processo volta para a Anatel, eles vão debruçar-se em cima do que foi falado no TCU. Não em temas que já tinham sido debatidos exaustivamente dentro da própria Anatel e com os votos dos cinco conselheiros”, acrescentou o ministro.

Segundo Faria, o prejuízo resultante da demora em aprovar o 5G no Brasil é de 2,8 mil milhões de reais (450 milhões de euros) por mês, ou cerca de 100 milhões de reais por dia.

“Já entramos em contacto com ele [conselheiro Moisés Moreira] e estamos aguardando as perguntas, os questionamentos, que poderiam ter sido feitos antes da votação”, frisou o governante.

“Espero que as perguntas sejam pertinentes. Responderemos em 24 horas, pois sabemos da importância do leilão e não iremos perder o prazo. Não podemos perder essa oportunidade. O agro, a indústria, todos precisam do 5G. Hoje, há 40 milhões de brasileiros sem celular [telemóvel]. Peço e clamo ao relator que envie [as perguntas] o mais rápido possível, para termos logo a votação do 5G”, sublinhou.

O Governo espera poder realizar o leilão dos direitos de oferta do serviço de telecomunicações móveis 5G no país em outubro, para que pelo menos as cidades capitais tenham o serviço em julho de 2022, três meses antes das eleições presidenciais.

Além de permitir uma velocidade de ‘download’ vinte vezes superior à atualmente oferecida pelo 4G, a quinta geração oferece menor latência e uma conexão mais estável.

O leilão 5G concederá direitos a quatro diferentes bandas de radiofrequências (700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHZ e 26 GHz), o que, por ser um país com dimensões continentais e um mercado de 212 milhões de habitantes, torna o concurso num dos maiores do mundo no sector.

Recomendadas

Putin agradece aos russos pela “confiança” após vitória nas eleições da Rússia

“Quero dirigir-me aos cidadãos da Rússia, para agradecer pela confiança, queridos amigos”, disse o presidente russo na sequência de o partido do Kremlin, Rússia Unida, ter ganho as legislativas no país.

União Europeia não faz o suficiente para atrair investimentos ‘verdes’, acusa TdC europeu

“A Comissão Europeia tem-se concentrado, a justo título, em aumentar a transparência no mercado”, não apostando, porém, em “medidas de acompanhamento para dar resposta aos custos ambientais e sociais das atividades económicas insustentáveis”, critica o Tribunal de Contas Europeu.

Boris Johnson vai reunir-se com fundador da Amazon e perguntar pelos impostos pagos pela empresa (com áudio)

Os registos fiscais da Amazon estarão em cima da mesa na reunião entre o primeiro-ministro britânico e Jeff Bezos.
Comentários