Mobile World Congress cancelado devido ao coronavírus

Responsáveis pelo evento só se iriam reunir esta próxima sexta-feira, 14 de fevereiro, para uma tomada de decisão mas os cancelamentos consecutivos por parte das empresas que deveriam marcar presença precipitaram o anúncio.

A organização do Mobile World Congress (MWC) decidiu suspender a feira tecnológica que estava prevista acontecer em Barcelona, entre 24 e 27 de fevereiro, na sequência da desistência de participação no certame por parte de várias empresas, anunciou o jornal espanhol ‘La Razón’.

Os responsáveis pelo evento só se iriam reunir na próxima sexta-feira, 14 de fevereiro, para uma tomada de decisão mas os cancelamentos consecutivos por parte das empresas que deveriam marcar presença precipitaram o anúncio. Entre as últimas renúncias de participação no evento, devido ao medo da propagação do coronavírus, estavam a Deutsche Telekom, a Vodafone e a British Telecom, três grandes operadoras europeias.

Também a Nokia e a japonesa Rakuten tinham cancelado a participação no evento. Fontes próximas das grandes operadoras de telecomunicações revelaram à ‘Reuters’ que iam cancelar a sua presença no evento, mas a própria organização decidiu antecipar-se. Até à data, a Orange era a única que tinha mantido a sua presença como confirmada.

Segundo o site tecnológico TechCrunch, perto de 45 empresas mundiais já tinham confirmado que não iriam a Barcelona, lista à qual se juntou esta semana a Amazon, Sony e Facebook. Também a Intel, Cisco, Vivo, AT&T, Sprint, McAfee, Facebook, Ericsson, LG, Umidigi, Nvidia, NTT Docomo e Gigaset tinham cancelado a sua presença.

Quando a Nokia cancelou a sua presença no evento, explicou que tinha analisado “cuidadosamente” a situação, não sendo prudente comparecer ao evento tecnológico realizado na cidade espanhola desde 2006. “Embora a saúde e a segurança de nossos funcionários sejam nossa prioridade absoluta, também reconhecemos que temos uma responsabilidade para com a indústria e nossos clientes. Em vista disso, dedicamos o tempo necessário para avaliar uma situação em rápida evolução, interagir com a GSMA e outras partes interessadas, consultar regularmente especialistas e autoridades externas e planear os riscos com base em uma ampla variedade de cenários”, explicou a empresa.

Em condições normais, o MWC acolhe mais de 2.500 empresas, reunindo um total de cem mil participantes. O impacto económico para a cidade de Barcelona é avaliado na ordem dos 492 milhões de euros. A GSMA emprega, habitualmente, mais de 42 mil pessoas durante os dias do evento.

Ler mais
Relacionadas

Mobile World Congress vai realizar-se apesar da ausência de 45 empresas

Trata-se de um dos maiores eventos tecnológicos do mundo, acolhendo a participação das grandes telecom e das maiores fornecedoras de equipamento de telecomunicações móveis do mundo. Vodafone, Deutsche Telekom, Orange, BT e Nokia são algumas das empresas que já garantiram não participar no Mobile World Congress deste ano.

Coronavírus. Mais de 30 empresas já cancelaram presença no Mobile World Congress

O número de empresas que já confirmaram que não vão estar presentes no Mobile World Congress – o maior evento de telecomunicações do mundo, subiu para 34 esta quarta-feira dia 12 de fevereiro. Empresas como a Amazon, Cisco, Facebook, Ericsson ou até a Sony, são algumas das que já confirmaram que não vão participar.

Coronavírus: Mobile World Congress pode ser cancelado devido a risco de contágio

Sony, Amazon, Facebook, Intel e Cisco já anunciaram que não vão participar na feira tecnológica de Barcelona.

Sony e Amazon cancelam participação no Mobile World Congress devido ao coronavírus

LG, Nvidia e Ericsson também não estarão presentes na conferência de Barcelona. “Como damos a máxima importância à segurança e ao bem-estar de nossos clientes, parceiros, media e funcionários, tomámos a difícil decisão de deixar de expor e participar do MWC 2020 em Barcelona, Espanha”, informou a tecnológica esta segunda-feira.

“Evitem apertos de mão”. Coronavírus põe em alerta organização do Mobile World Congress

O maior evento de telecomunicações do mundo emitiu um comunicado onde sugere um conjunto de dez regras/medidas a serem tomadas pela organização do evento a fim de amenizar os possíveis riscos de contágio entre os participantes. Evitar apertos de mão, microfones exclusivos para cada orador ou formações especiais para membros do staff são algumas das sugestões.
Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários