Mota-Engil ganha contrato de mineração no Mali no valor de cerca de 295 milhões de euros

O grupo liderado por António Mota e Gonçalo Moura Martins explica que os trabalhos decorrerão em três minas de ouro, devendo arrancar em agosto de 2021, com uma duração de 81 meses e a faturação e pagamentos indexados ao dólar norte-americano.

Mota Engil (10º lugar)

O Grupo Mota-Engil garantiu a adjudicação de um contrato de mineração no Mali no valor de 375 milhões dólares norte-americanos – cerca de 295 milhões de euros ao câmbio atual.

O contrato foi adjudicado à subsidiária da Mota-Engil para a região de África, em parceria com uma empresa local, Inter-Mining Services (70%/30%), pela Societé des Mines de Morila, S.A., uma entidade detida em 80% por uma empresa cotada australiana e 20% pelo Estado do Mali.

O contrato, cujos trabalhos decorrerão em três minas de ouro, está programado para arrancar em agosto de 2021, “terá uma duração de 81 meses e terá a sua faturação e pagamentos indexados ao dólar americano”, explica um comunicado da Mota-Engil enviado esta segunda-feira para a CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo documento sublinha que, “com esta adjudicação, o grupo [Mota-Engil] vê reconhecido o seu desempenho na área de mineração e vê reforçada a sua carteira de encomendas na região de África com um contrato de médio e longo prazo gerador de ‘cash-flows’
recorrentes”.

Recomendadas

Açores: Novo concurso para porto espacial terá menos exigências para garantir projeto

Depois de um primeiro procedimento falhado, o Governo Regional dos Açores vai avançar com a revisão das condições, mas não deixa cair o objetivo de criar um cluster regional para a indústria aeroespacial.

AICCOPN sublinha aumento de 6,4% no investimento em construção em Portugal

Ao nível do licenciamento de obras de construção pelas Câmaras Municipais, no primeiro trimestre de 2021 apurou-se um crescimento de 4,7%, em resultado de um aumento de 8,6% na habitação familiar e de uma contração de 4,9% nos outros edifícios, em termos homólogos.

Grupo UHUB adjudica residência universitária do Lumiar à Gabriel Couto

Mercado das residências universitárias está a aumentar. O grupo – em que pontifica Jaime Antunes, Hugo Gonçalves Pereira e a gestora de ativos Atrium – inaugurou no ano passado uma infraestrutura semelhante junto ao polo universitário da Asprela, no Porto.
Comentários