Município do Funchal garante continuar a apoiar famílias no próximo Orçamento Municipal

Idalina Perestrelo enumerou uma série de medidas que o Município já pôs em prática no que diz respeito ao apoio às famílias, mais precisamente em matéria de natalidade, bolsas de estudo, apoio aos manuais escolares, como também o apoio aos medicamentos e ao arrendamento.

A Vice-Presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF), Idalina Perestrelo, garantiu, esta quinta-feira, após a Reunião de Câmara, que o Município vai continuar a apoiar as famílias no próximo Orçamento Municipal.

“Votar a favor deste Orçamento é votar a favor de todas as famílias que vivem e usufruem do nosso Município”, afirmou, acrescentando que este é o maior Orçamento Municipal de sempre.

Idalina Perestrelo enumerou uma série de medidas que o Município já pôs em prática no que diz respeito ao apoio às famílias, mais precisamente em matéria de natalidade, bolsas de estudo, apoio aos manuais escolares, como também o apoio aos medicamentos e ao arrendamento.

“Esse trabalho também se tem traduzido no que diz respeito à baixa do IMI e à devolução do IRS aos funchalenses”, conclui a governante, referindo, nesse sentido, o Prémio das Famílias Familiarmente Responsáveis, que o Município vai receber por parte da Associação das Famílias Numerosas.

O prémio visa distinguir o trabalho realizado pela CMF quer no que diz respeito à parte económica das famílias, quer no que diz respeito à qualidade de vida das mesmas.

Recomendadas

Que fatores deve considerar se contratar um seguro contra sismos

As seguradoras para estabelecerem o valor concreto do contrato calculam os dados através da utilização de uma tabela que classifica cada concelho do país e regiões e que as organiza por cinco escalões. Perante um risco elevado, muitas seguradoras recusam até mesmo efetuar um contrato deste calibre, pois apresentam fortes indícios de perda financeira.

Orçamento Suplementar da Madeira prevê mais 296 milhões de despesa

A previsão para as despesas correntes é de 1,4 mil milhões e de 609 milhões de euros para as despesas de capital.

Orçamento Suplementar da Madeira prevê mais 296 milhões de euros de receita

A proposta de Orçamento Suplementar, em termos de receitas, sobe de 1,7 mil milhões de euros para os dois mil milhões de euros, quando comparado com o Orçamento Regional.
Comentários