Murdoch na Tesla? Musk responde (por tweet) ao Financial Times: “Incorreto”

A Tesla tem até ao próximo dia 13 de novembro para nomear um chairman independente.

O presidente-executivo da 21st Century Fox, James Murdoch, é o principal candidato a substituir Elon Musk enquanto líder da Tesla, segundo escreveu esta quarta-feira o “Financial Times”. Porém, o ainda CEO da multinacional norte-americana recorreu ao Twitter para garantir que o filho mais novo do magnata dos media não será o seu sucessor. Através de um tweet na página do jornal britânico, Elon Musk respondeu à notícia de forma pragmática: “Isso é incorreto”.

A Tesla tem até ao próximo dia 13 de novembro para nomear um chairman independente, conforme ficou acordado com os responsáveis da própria empresa, com Elon Musk e com as autoridades dos Estados Unidos. Desde meados de setembro que fabricante automóvel norte-americana está debaixo do radar dos reguladores. A multinacional começou a ser investigada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos da América devido às declarações que Elon Musk fez na rede social Twitter sobre retirar a empresa da bolsa e adiantar que teria um fundo interessado na compra.

Até o multimilionário Richard Branson já se mostrou publicamente preocupado com as recentes atitudes do ainda fundador da Space X. O número um da Virgin disse esta semana, numa entrevista à CNBC, que precisa de tempo para si mesmo, “para a sua saúde e para a sua família”, sugerindo que deveria largar as redes sociais e descansar mais. “Ele é uma pessoa maravilhosamente criativa, mas não deve andar a dormir muito”, frisou.

Respostas Rápidas: como é que as polémicas de Musk estão a fazer tremer a Tesla?

 

Ler mais
Relacionadas

Autoridade bolsista dos EUA quer destituir Elon Musk da presidência da Tesla

A autoridades bolsista dos EUA pediu a um tribunal federal para destituir Elon Musk da presidência e gestão da Tesla, acusando-o de fraude com declarações falsas sobre a retirada da empresa da bolsa.

Tesla sob investigação por suspeitas de fraude

Em causa está o famoso ‘tweet’ de Elon Musk sobre privatizar a fabricante automóvel.
Recomendadas

Bruxelas dá ‘luz verde’ à entrada da Engie no consórcio Windplus

A Comissão Europeia autorizou hoje a operação de aquisição do controlo conjunto do consórcio português Windplus pela EDP Renováveis (EDPR), pela francesa Engie e pela espanhola Repsol, ao concluir que não levanta problemas a nível de concorrência.

Eleven Sports em risco de fechar operações no Reino Unido

O serviço de streaming online não conseguiu garantir um acordo para a transmissão de jogos em canais assinados.

Norte-americana VF Corporation abre duas lojas em Portugal

Cadeia de moda da marca Vans, ligada aos desportos radicais, quer abrir um total de seis lojas na Península Ibérica.
Comentários