Não sabem ler nem fazer contas: UNESCO revela realidade de 617 milhões de crianças

“O mais surpreendente – e alarmante – é o facto de dois terços das crianças que não atingem os níveis mínimos estão na escola”, escreve a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Os mais recentes dados do Instituto de Estatística da UNESCO (UIS) mostram que 617 milhões de crianças e adolescentes em todo o mundo não têm os níveis mínimos de proficiência em leitura e matemática.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, esta situação indica “uma crise de aprendizagem”, que pode mesmo ameaçar as metas das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

Mais de 387 milhões de crianças da escola primária (56%) e 230 milhões de adolescentes do ensino secundário (61%) não alcançaram os níveis mínimos em leitura e matemática.

A África subsariana tem o maior número destes casos: 202 milhões de crianças e adolescentes.

“Maioria que não atinge níveis mínimos está na escola”

“O mais surpreendente – e alarmante – é o facto de dois terços das crianças que não atingem os níveis mínimos estão na escola”, escreve a UNESCO. Das 387 milhões de crianças em idade escola e incapazes de ler com eficiência, 262 milhões frequentam a escola. Há também cerca de 137 milhões de adolescentes no secundário que não conseguem atingir os mesmos níveis mínimos.

A UNESCO aponta três falhas principais: a falta de acesso à escola, a incapacidade de reter todas as crianças na escola e mantê-las no bom caminho e, em terceiro lugar, a (falta de ) qualidade da educação.

Ler mais
Recomendadas

“Ele soa como nós”. Ex-líder do Klu Klux Klan elogia Bolsonaro

“Ele é sem dúvida um descendente europeu. Parece-se com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França”, qualificou o David Burke, ex-líder do Klu Klux Klan.

Dívida pública de Angola estimada em 70 mil milhões de dólares

Situação foi relatada hoje pela secretária de Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva, quando procedia a apresentação do Quadro Macroeconómico 2019 e os Limites da Despesa para Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2019.

Bolsonaro cresce nas intenções de voto, revela sondagem

Bolsonaro é o favorito à vitória na 2ª volta das eleições do Brasil. Francisco Haddad só leva a melhor entre os mais pobres e entre os eleitores do nordeste do Brasil. Brasileiros voltam às urnas dia 28.
Comentários