Premium“Não seria boa ideia Portugal cortar os impostos agora”, diz economista do EFG

A carga fiscal é um obstáculo ao crescimento, mas reduzir impostos prejudicaria o esforço de reduzir o peso da dívida pública e a imagem de credibilidade obtida junto dos credores, diz economista.

Sueco de origem, nacionalidade à qual adicionou a helvética, foi vice-governador do Banco da Irelanda durante mais de quatro anos, num vasto percurso que inclui cargos no Bank of International Settlements e nas entidades de política monetária de Hong Kong e das ilhas Maurícias. Stefan Garlach esteve em Lisboa para o lançamento do private bank suíço EFG, no qual é economista-chefe, e falou com o Jornal Económico sobre as correlações entre a guerra comercial, o abrandamento da economia, a política monetária e os estímulos orçamentais.

A conversa começou, no entanto, com a análise à retoma e ao futuro da economia e da política portuguesa. Gerlach referiu que a maioria das sondagens e comentadores apontam para a continuidade de um governo socialista, embora sem maioria absoluta.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumDeloitte vai quase duplicar soluções na “App Store fiscal”

Os programadores da consultora irão, até ao final do ano, desenvolver mais aplicações móveis para automatizar os processos fiscais das empresas.

PremiumVenda do BNI Europa aguarda fecho das contas de 2019

Negócio deverá ficar fechado no primeiro trimestre de 2020. O banco apesenta contas anuais em março.

PremiumBCP quer reduzir malparado para 3 mil milhões em 2021

O BCP lucrou 302 milhões em 2019, à custa de mais-valias em dívida portuguesa. A redução do 1,3 mil milhões de NPE foi a boa notícia.
Comentários