Nasdaq e S&P 500 fecham sessão com novos recordes

A bitcoin recuperou dos mínimos de duas semanas, causados pelo facto de a China ter intensificado a repressão às moedas digitais. A criptomoeda está a valer 32.553,20 dólares. A Microsoft subiu mais de 1% após atingir os 2 biliões de dólares de capitalização de mercado.

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta terça-feira em terreno positivo, depois do discurso otimista do presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed) no Congresso.

“Desde o nosso último encontro, a economia tem mostrado um sustentado desenvolvimento. Às vacinações generalizadas juntaram-se ações de política monetária e fiscal sem precedentes para fornecer um forte apoio à recuperação. Os indicadores de atividade económica e emprego continuaram a fortalece-se e o PIB real este ano parece estar no caminho para registar a taxa de aumento mais rápida em décadas”, disse Jerome Powell na Câmara dos Representantes.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones subiu 0,20% para 33.945,58 pontos, o financeiro Standard & Poor’s (S&P) 500 avançou 0,51% para 4.246,50 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq escalou 0,79% para 14.253,27 pontos. Só o Russel 2000 valorizou 0,28% para 2.291,75 pontos. A impulsionar o mercado estiveram sobretudo as tecnológicas.

Destaca-se a Microsoft, cujos títulos somaram mais de 1%, para 265,52 dólares, no dia em que a empresa cofundada por Bill Gates atingiu os 2 biliões de dólares de capitalização de mercado.

A GameStop disparou 10,05% para 220,51 dólares depois de a retalhista de videojogos ter informado que concluiu uma venda de 5 milhões de ações ordinárias, tendo levantado mais de 1,1 mil milhões de dólares para investir no crescimento na empresa e manter os balanço robustos.

Nem as ações da dona da Google caíram, apesar de terem arrancado as negociações em baixa. A tecnológica subiu 0,36% para 2.538,2 dólares ainda que a Comissão Europeia tenha aberto hoje uma nova investigação anticoncorrencial à empresa tecnológica por suspeitas de favorecimento dos seus próprios serviços de anúncios gráficos online.

A bitcoin recuperou dos mínimos de duas semanas, causados pelo facto de a China ter intensificado a repressão às moedas digitais ao convocar os representantes dos maiores bancos para reiterar a proibição de disponibilizarem serviços relacionados com estes ativos. A criptomoeda mais famosa e valiosa do mundo está a valer 32.553,20 dólares e a subir 0,39%.

O valor do ‘0uro negro’ está a cair ligeiramente. O preço do WTI, produzido no Texas, desce 0,40% para os 72,83 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 0,09% para os 74,83 dólares.

“A procura mundial continua a recuperar, também influenciado pelo verão. No entanto, a OPEP+ sabe que não pode cometer o mesmo erro de antes, que é manter a produção muito baixa por muito tempo ou aumentá-la muito rapidamente. Neste momento, a OPEP+ já está a discutir possíveis aumentos, graduais, da produção a partir de agosto. A Rússia continua a pressionar para que a produção seja aumentada”, explicam os analistas da XTB, numa nota de mercado.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a subir 0,21% face ao dólar, para os 1,1941 dólares, enquanto a libra esterlina desvaloriza 0,39% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,2311 dólares.

Recomendadas

Wall Street encera ‘mista’ depois da Reserva Federal anunciar que manterá taxas de juro inalteradas

O S&P 500 perde 0,01% para os 4.401,00 pontos. O índice industrial Dow Jones encerra o dia a desvalorizar 0,36% para 34.930,80 pontos. O tecnológico Nasdaq é o único em terreno positivo, e encerra a sessão a subir 0,70% para 14.762,6 pontos.

PSI-20 termina dia a somar mais de 1%

Além da EDP, que encerrou o dia a valorizar 0,87% para 4,51 euros, a Altri avança 4,43% para 5,42 euros, a Navigator a ganha 4,54% para 3,09 euros e o Banco Comercial Português perdeu 0,82% para 0,121.

Nasdaq brilha graças aos ganhos trimestrais recordistas da ‘big tech’

Investidores do outro lado do Atlântico aguardam por novidades depois da reunião da Reserva Federal, esta quarta-feira, mas ganhos das big tech animam índices tecnológicos em Nova Iorque.
Comentários