Nasdaq e S&P 500 recuperam na véspera do Dia de Ação de Graças

As ações da Best Buy, que chegaram a cair mais de 15%, ficaram-se por uma queda de 3,60% para 116,65 dólares. “Apesar do facto do retalhista de eletrónica ter divulgado números trimestrais sólidos”, destacou Nuno Mello, analista da XTB.

Brendan McDermid / Reuters

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta quarta-feira maioritariamente em terreno positivo, após a divulgação de dados macroeconómicos dos Estados Unidos que revelaram que os pedidos semanais de subsídios de desemprego no país caíram para 199 mil – a primeira vez abaixo dos 200 mil desde o início da pandemia — mas a revisão do PIB, para uma subida de 2,1%, ficou abaixo das estimativas.

Wall Street termina as negociações com os principais índices com direções opostas, nomeadamente o industrial Dow Jones, que deslizou 0,03% para 35.804,38 pontos, o financeiro S&P 500 que perdeu 0,25% para 4.702,38 pontos e o tecnológico Nasdaq que somou 0,44% para 15.845,20 pontos. Por sua vez, o Russel 2000 valorizou 0,05% para 2.330,65 pontos.

O retalho continuou em destaque pela negativa na véspera de feriado de Dia de Ação de Graças. A Gap tomba 24,14% para 17,84 dólares depois de informar que reviu em baixa o outlook para o ano tendo em conta as cerca de 550 milhões a 650 milhões de dólares (cerca de 491 milhões a 580 milhões de euros) em vendas perdidas devido a restrições da cadeia de abastecimento. Já a Nordstrom, rede de lojas de departamentos de luxo, afunda 29,05% para 22,66 dólares.

As ações da Best Buy, que chegaram a cair mais de 15%, ficaram-se por uma queda de 3,60% para 116,65 dólares. “Apesar do facto do retalhista de eletrónica ter divulgado números trimestrais sólidos”, destacou Nuno Mello, analista da XTB. “A empresa ganhou 2,08 dólares por ação, acima das expectativas dos analistas de 1,91 dólares por ação. A receita de 11,91 mil milhões de dólares também bateu as projeções de mercado de 11,56 mil milhões de dólares, contudo previu vendas mais fracas na mesma loja durante o período de férias, uma vez que enfrenta uma possível escassez de produtos”, explicou o trader, numa nota de mercado.

O preço do ‘ouro negro’ está a cair menos de 1%. O preço do WTI, produzido no Texas, está a perder o,28% para os 78,28 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 0,19% para os 82,15 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a perder 0,40% para os 1,1201 dólares, enquanto a libra esterlina recua 0,36% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3325 dólares.

As yields do Tesouro norte-americano a dez anos têm negociado acima dos 1,68% esta semana.

Recomendadas

Eila Kreivi: “Já não é possível alterar a direção do comboio [do investimento sustentável]”

Em entrevista ao Jornal Económico, a diretora do Departamento de Mercados de Capitais do Banco Europeu de Investimentos, reconhecida como a “mãe das obrigações verdes”, considera que a relação entre o sistema financeiro e a sustentabilidade deverá estreitar-se e que isso terá reflexos no mercado.

Sector tecnológico castiga Wall Street numa semana vermelha

A semana terminou com perdas, depois da descoberta da variante Ómicron ter causado preocupações nos investidores. Sectores como o tecnológico e o das viagens foram os mais castigados num dia em que títulos pró-cíclicos, como a banca, também não escaparam às perdas.

PSI-20 ao nível pré-pandémico em novembro próximo dos 5.500 pontos

No final de novembro de 2021, o PSI 20 atingiu o valor de 5.433,1 representando uma diminuição mensal de -5,2% invertendo a trajetória positiva iniciada no mês de agosto.
Comentários