Netflix: nova funcionalidade de reprodução de vídeos envolta em controvérsia

Esta função permite colocar o vídeo numa reprodução mais rápida ou mais lenta, mas tem sido bastante controversa no meio. Criadores, diretores e guionistas do setor opuseram-se deste o início a esta forma de visionar o conteúdo, sustentando que esta “distorce” o conteúdo.

A plataforma de streaming Netflix apontou que vai avançar com uma nova funcionalidade que permite acelerar ou atrasar a reprodução de vídeos na aplicação, avança o “El Economista”. No ano passada, a plataforma já estava a testar a funcionalidade, mas não estava prevista data de lançamento, sabendo-se agora que vai estar disponível para os utilizadores já este ano.

Esta mesma função que permite colocar o vídeo numa reprodução mais rápida ou mais lenta, mas tem sido bastante controversa no meio. Criadores, diretores e guionistas do setor opuseram-se deste o início a esta forma de visionar o conteúdo, sustentando que esta “distorce a peça”.

A Netflix, por sua vez, alega que os utilizadores vão apreciar a flexibilidade na oferta, onde vão poder tomar a decisão de diminuir a velocidade às suas cenas preferidas ou acelerar aquelas em que têm menos interesse. A empresa de Reed Hastings apontou que as associações norte-americanos de surdos e cegos mostram-se satisfeitos com esta ferramenta.

“Os nossos testes mostram que os consumidores valorizam a flexibilidade que esta oferece, seja ao assistir uma cena favorita ou diminuir a velocidade em cenas que estão a ver com legendas ou porque têm dificuldades auditivas”, disse a vice-presidente de inovação de produtos da Netflix ao “The Verge”.

Segundo a empresa, a velocidade mais baixa permitida é de 0,5, enquanto a mais rápida vai até 1,5. Assim, os utilizadores da plataforma no smartphone vão poder escolher entre cinco velocidades diferentes: 0,5x, 0,75x, 1x, 1,25x e 1,5x.

A implementação da função deverá iniciar-se esta segunda-feira, mas será gradual, chegando primeiramente aos smartphones Android e só depois iOS. Até à data, não se sabe em quantos dispositivos é que a empresa de conteúdos de streaming irá testar a funcionalidade.

Ler mais
Recomendadas

Venda de automóveis em Portugal cai 38,4% até setembro

A Associação Europeia dos Construtores de Automóveis prevê uma queda do mercado entre os 20% e 25%, a nível europeu, sendo que as perdas do mercado português continuam a estar acima da média europeia.

Como vai ser o novo lay off? Conheça todas as medidas

O ministro da Economia Pedro Siza Vieira apresentou a proposta de flexibilização deste instrumento que, em agosto, substituiu o ‘lay off’ simplificado. As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva.

Exclusivo JE: Fecho do negócio de saída de David Neeleman da TAP concluído hoje

Três meses depois de ter sido anunciada a sua saída, esta quinta-feira estão a ser assinados os contratos que formalizam a saída do empresário norte-americano da companhia aérea portuguesa.
Comentários