Nomes para a Anacom chumbados no Parlamento

Na semana passada, a Comissão só conseguiu aprovar o novo presidente da Anacom, João Cadete de Matos, tendo adiado para hoje as restantes votações.

Os três nomes propostos pelo Governo para a Anacom foram chumbados na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, esta quinta-feira. O PS não conseguiu reunir o apoio necessário para fazer avançar os nomes de Margarida Sá Costa, Dalila Teixeira e Francisco Cal na nova administração.

Os relatórios preliminares do relator davam parecer negativo aos nomes indigitados pelo Governo por considerar que não tinham perfil para o cargo. O argumento sobre Margarida Sá Costa e Dalila Teixeira prendiam-se com ligações à PT/MEO, segundo informações divulgadas pelo Eco, enquanto as razões para a não aprovação de Francisco Cal por alegada falta de competências.

Os relatórios sobre Margarida Sá Costa e Dalila Teixeira foram aprovados com votos a favor do PSD, CDS, PCP e Bloco de Esquerda e voto contra do PS. Já o relatório sobre Francisco Cal foi aprovado com votos a favor do PSD e CDS, abstenção do PCP e votos contra do PS e BE.

Na semana passada, a Comissão só conseguiu aprovar o novo presidente da Anacom, João Cadete de Matos, tendo adiado para hoje as restantes votações.

O Expresso tinha noticiado que o Governo estaria a negociar um acordo com o BE e o PCP, admitindo substituir alguns nomes que terão merecidos críticas dos partidos.

Recomendadas

Prémios na TAP: “Remeto para as palavras do ministro” que considerou “inaceitável” reage Miguel Frasquilho

O presidente do conselho de administração da TAP sinalizou ao Jornal Económico concordar com as críticas do ministro das Infraestruturas sobre novo pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP apesar da companhia ter voltado a registar prejuízos que se estimam acima dos 100 milhões de euros. Para Pedro Nuno Santos é “inaceitável” e “uma falta de respeito” o pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP, sendo uma empresa que continua a dar prejuízos que se estimam, em 2019, acima dos 100 milhões de euros.

Despenalização da eutanásia pode vir a ser aprovada hoje no Parlamento

Caso venha a comprovar-se a aprovação de, pelo menos, um dos projetos de lei, a Assembleia da República abre a porta a que Portugal se torne o quinto país europeu onde a morte medicamente assistida é permitida.

Embaixadores da União Europeia falham acordo sobre mandato para negociar relação com Londres

Os embaixadores dos países da União Europeia (UE) falharam esta quarta-feira um acordo sobre o mandato para as negociações da nova relação com o Reino Unido após o ‘Brexit’, avançaram fontes comunitárias citadas pela agência espanhola EFE.
Comentários