Notas de 20 e 50 euros são as mais falsificadas. Saiba como evitar ser enganado

As notas mais pequenas, de cinco euros estão na lista das que foram menos falsificadas, enquanto as notas de 20 e 50 ocupam o pódio.

As notas de 20 e 50 euros são as mais falsificadas na Europa e representam 80% de todas as notas falsas detetadas nos países da zona euro. Em conjunto, somaram 262 mil notas, apenas 0,001% do total que circula, revela o Banco Central Europeu (BCE).

Ainda assim, os mesmos dados garantem que o número de notas falsas detetadas nos países onde a moeda única circula caiu 13%, em comparação com o semestre anterior, e 28% comparativamente ao semestre homólogo de 2017. No entanto, o BCE garante que a possibilidade de receber uma nota contrafeita é remota.

O ano passado, a quantidade e o valor das notas de euro em circulação aumentaram, respetivamente, cerca de 5,6% e 5,2%. Atualmente, encontram-se em circulação mais de 22 mil milhões de notas de euro, representando um valor total superior a 1,2 mil milhões de euros.

A maior parte das notas contrafeitas (96,7%) foi detetada em países da área do euro, sendo que as restantes foram apreendidas em Estados-Membros da União Europeia (2,2%) e em outras partes do mundo (1,1%).

Segundo os dados do BCE, as notas de 50 euros são as mais contrafeitas, com 61,8% das notas apreendidas serem deste valor. As de 20 euros, por sua vez, representaram 22,7% de apreensão. As notas de 200 euros são as que menos são reproduzidas, tendo sido apanhadas apenas 0,9% no segundo semestre de 2018, seguidas pelas notas de 500 euros com 1,4%.

As notas mais pequenas, de cinco euros, também se encontram na lista das que foram menos falsificadas, com um valor de 1,6%. Seguem-lhes as notas de dez euros, com 2,6% destas terem sido apreendidas. Por sua vez, as notas de 100 euros representaram 9%, ocupando o terceiro lugar das mais falsificadas.

De acordo com o Banco de Portugal, as notas contrafeitas podem ser detetadas seguindo o método tocar-observar-inclinar. No “tocar”, o cidadão deve sentir “a textura e firmeza do papel de algodão, bem como a rugosidade nos elementos impressos em relevo”, dando destaque às “iniciais do BCE, o pórtico ou janela, a denominação e as marcas táteis”.

No “observar”, as notas em circulação na zona euro devem ser colocadas contra uma fonte luz, onde se verifica a presença das marcas de água, do filete de segurança, do retrato (notas de 20, 50, 100 e 200). No último ponto, deve ter-se em atenção a banda holográfica com o retrato da figura mitológica grega Europa, o símbolo euro, o motivo arquitetónico e o valor da nota. “Nas novas notas de 100 e 200 euros, a banda holográfica apresentará ainda o holograma-satélite e o símbolo euro de grande dimensão”, diz o Banco de Portugal.

 

Ler mais
Relacionadas

Banco de Portugal quer garantir que as notas que tem na carteira são verdadeiras. Sabe como?

Banco central explica a aposta no combate à contrafação de numerário. Formação para reconhecimento de notas e moedas falsas, garantia da qualidade e fiscalização fazem parte do plano de ação.

Mais de 6.700 notas falsas apreendidas em Portugal

Mais de 6.700 notas de euro contrafeitas foram retiradas de circulação em Portugal entre julho e dezembro, a maioria notas de 50 euros, revelam dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

Mais de 11 mil notas de euro retiradas de circulação pelo Banco de Portugal no primeiro semestre

Mais de 11 mil notas de euro contrafeitas foram retiradas de circulação em Portugal entre janeiro e junho, sendo a nota de 20 euros a mais contrafeita, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).
Recomendadas

Vai levantar dinheiro numa caixa ATM? É melhor pensar duas vezes

Alguns consumidores levantam dinheiro nas ATM da rede Euronet e, mais tarde, percebem que pagaram comissões pela operação. Sim, isto é possível, mas tudo depende do cartão que está a usar. Saiba que cuidados deve ter.

Quantas notas são precisas para fazer ‘soar as campainhas’ de um banco?

Lei de combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo obriga os bancos a notificarem transferências potencialmente suspeitas. Perceba porque é que esta questão o pode implicar.

Conhece a regra ‘ABCDE’? Saiba como interpretar os sinais do corpo (e como se proteger do calor este verão)

Em entrevista ao Jornal Económico, Rita Sousa, médica especialista em Oncologia, alerta para os riscos da exposição solar e os cuidados a ter na prevenção do cancro da pele.
Comentários