Nova Iorque suspende venda de cigarros eletrónicos com sabor

A venda destes produtos está proibida por 90 dias e serve como uma lei de emergência até os EUA chegarem a um consenso político sobre o passo a seguir.

Um total de sete pessoas já morreram vítimas de doenças pulmonares devido aos cigarros eletrónicos. Estão confirmados 380 cidadãos norte-americanos com doenças pulmonares relacionadas com estes cigarros, em 36 estados norte-americanos, avança a CNN.

O departamento de saúde de Nova Iorque decidiu banir as vendas dos cigarros eletrónicos de sabor. Segundo a votação que decorreu na passada terça-feira, a venda destes produtos está proibida por 90 dias e serve como uma lei de emergência até os EUA chegarem a um consenso político sobre o passo a seguir.

No entanto, o governo deixou dois sabores à venda: tabaco e mentol. O comissário do departamento de saúde do estado de Nova Iorque, Howard Zucker, garantiu na reunião que os governantes deviam olhar com mais atenção para o sabor de mentol, de forma a decidir se também o devem banir.

De acordo com Howard Zucker, o objetivo desta proibição é reduzir o número de crianças que estão a apostar nesta prática. Segundo um estudo do mesmo, o uso de tabaco por parte de alunos do secundário aumentou 160% entre 2014 e 2018. O mesmo estudo sustentou que 40% dos alunos do 12º anos utilizam os cigarros eletrónicos que estão a provocar as doenças.

“O sabor é a chave da estratégia de marketing para atrair os jovens”, afirmou Zucker. De forma a prevenir o aumento de jovens utilizadores, vai ser realizada uma ação policial contra as lojas que vendem os produtos a menores de idade. Além disso, é esperado que o estado norte-americanos avance com uma taxa de 20% aos cigarros eletrónicos.

No próximo dia 13 de novembro, Nova Iorque vai aumentar a idade legal necessária para a compra de tabaco e cigarros eletrónicos de 18 para 21 anos. O estado do Michigan foi o primeiro a banir a venda destes produtos.

Durante a proibição de venda, que dura três meses, é provável que a indústria destes cigarros sofra duras perdas. Um dos membros da votação afirmou que “as companhias de vaping utilizam deliberadamente sabores como pastilha elástica, cereais e algodão doce para que os jovens fiquem viciados nos cigarros eletrónicos” e sustentou ainda que se trata de uma “crise de saúde pública”.

Ler mais
Relacionadas

Cigarros eletrónicos. Cinco mortes nos EUA deixam pneumologistas preocupados

Sociedade Portuguesa de Pneumologia recomenda aos médicos que comuniquem casos de doentes com sintomas respiratórios agudos ligados aos cigarros eletrónicos.

PremiumCigarros eletrónicos: Startup americana JUUL entra no mercado nacional

Empresa anuncia venda de produtos em Portugal a partir de outubro, com uma rede de quatro mil pontos de venda. Mercado nacional alternativo aos cigarros tradicionais vale 115 milhões por ano.

Médicos devem comunicar suspeitas de doença ligadas a cigarros eletrónicos, dizem especialistas

A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) recomendou esta quarta-feira aos médicos que comuniquem às autoridades de saúde casos de doentes com sintomas respiratórios agudos que suspeitem estar ligados ao consumo do cigarro eletrónico.
Recomendadas

Banco de Portugal vai sujeitar diretores do risco, compliance e auditoria ao ‘Fit & Proper’

Está em consulta pública até ao final de março um projeto de alteração de Aviso do Banco de Portugal que vai rever os requisitos aplicáveis em matéria de governo interno dos bancos. Entre as principais novidades introduzidas pelo regulador, destaca-se o alargamento do processo de avaliação e adequação diretores do risco, de compliance e de auditoria interna, e um relatório anual de autoavaliação dos bancos sobre o cumprimento das regras de controlo interno.

Coca-Cola Portugal nomeia primeira diretora-geral de nacionalidade portuguesa

Sandra Vera-Cruz junta-se a Rui Serpa que, em 2018, assumiu funções de diretor-geral na Coca-Cola European Partners, como os únicos portugueses com funções de chefia numa das maiores empresas ligadas ao setor das bebidas a nível mundial.

Telefónica aposta mais de três mil milhões na La Liga até 2022

Números assegurados pela Telefónica têm por base o potencial que os conteúdos exclusivos da La Liga Santander e La Liga SmartBank que poderão proporcionar outros ganhos no que respeita à retransmissão dos jogos.
Comentários