PremiumNovartis aposta em startups com soluções tecnológicas na área da saúde

Programa Techcare financia projetos assentes em tecnologias como ‘cloud health & mHealth’, ‘healthcare gamification’, inteligência artificial & ‘machine learning’, internet das coisas ou ‘big data & analytics’.

A multinacional farmacêutica Novartis anunciou há dias a abertura de candidaturas à segunda edição do programa Techcare, um programa de inovação e empreendedorismo direcionado a startups com experiência na produção de protótipos ou com projetos já em fase de testes. Estes protótipos deverão facilitar/solucionar necessidades existentes em áreas como a insuficiência cardíaca, psoríase, artrite psoriática, espondilite anquilosante, asma, esclerose múltipla, enxaqueca, degenerescência macular da idade e oncologia.

Aberto a projetos nacionais e internacionais, o Techcare desafia os candidatos a reimaginarem a prática da medicina pelo desenvolvimento de soluções tecnológicas que respondam a necessidades do ecossistema da Saúde em Portugal. Os desafios a que estas tecnologias deverão responder, explicou a diretora-geral da Novartis Portugal em entrevista exclusiva ao Jornal Económico, “enquadram-se em três grandes áreas: valor e demonstração de resultados em saúde; diagnóstico atempado e referenciação; ativação do doente e gestão da doença”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumHuawei e JE debatem esta terça-feira o papel da tecnologia na recuperação económica

Arranca esta terça-feria o ciclo de conferências online promovido pelo JE e Huawei sobre que papel vai desempenhar a tecnologia na recuperação económica. Assista em direto às 11h00 no site e nas redes sociais do JE.

PremiumEquipamentos de proteção individual geram 110 denúncias junto da Deco

Deco diz que cobrança é ilegal se consumidor não for informado previamente. Associação de Administradores Hospitalares defende referencial máximo no privado.

PremiumCEO da Transavia: “Portugal é o nosso primeiro mercado”

Nathalie Stubler diz que as medidas tomadas no nosso país facilitaram a reabertura das operações.
Comentários