Novo Banco: Sindicato bancário pode ser alternativa para financiar Fundo de Resolução

Autoridades estudam a possibilidade de utilizar solução de 2014 para financiar o Fundo de Resolução em alternativa a um empréstimo no mercado internacional, mas banca quer garantias, noticia o “Jornal de Negócios”.

O Governo, Fundo de Resolução, Banco de Portugal (BdP), bancos e auditores estão a avaliar a possibilidade da entidade liderada por Máximo dos Santos recorrer a um empréstimo juntos dos bancos nacionais para financiar a eventual injeção de capital no Novo Banco, noticia o “Jornal de Negócios”, esta quarta-feira.

Segundo o diário da Cofina, em vésperas de Orçamento do Estado e com a esquerda a pressionar o Governo para não inscrever nenhuma verba no documento para o Novo Banco, uma das soluções em estudo seria a constituição de um sindicato bancário, o que permitiria uma alternativa a um financiamento no mercado internacional, que obrigaria o Estado a emitir uma garantia pública ao Fundo de Resolução e inclui-la no OE.

Apesar da solução ja ter sido utilizada em 2014, o “Negócios” cita uma fonte que assinala que os bancos querem garantias de que o financiamento ao Fundo de Resolução irá ser feito à medida das contribuições regulares, já decididas, e não como uma antecipação das contribuições.

Recomendadas

Deutsche Bank estima que PIB mundial volte a níveis pré-Covid em meados de 2021

Apesar do tom otimista, o banco alemão também mostra receios sobre as segundas vagas do coronavírus nos Estados Unidos e na Europa, que estão a aumentar a incerteza sobre as perspetivas económicas.
Braga de Macedo, Nuno Cassola

Jorge Braga de Macedo e Nuno Cassola: “Alimentou-se a ilusão que o sistema bancário era sólido”

“Por onde vai a banca em Portugal?” é o novo livro de Jorge Braga de Macedo, Nuno Cassola e Samuel da Rocha Lopes, editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos . Os dois primeiros falaram ao Jornal Económico, em entrevista, sobre o passado, a gestão, a supervisão e o futuro do setor.

Liberty cria ecossistema na ‘cloud’ pública

Construir um seguro à medida de cada um e uma oferta personalizável é o objetivo da Liberty Seguros com um novo ecossistema, afirma Alexandre Ramos, da área tecnológica da companhia.
Comentários