Novo Hospital da Madeira terá 607 camas, 11 salas de operação, e heliporto

A unidade hospitalar terá ainda terá ainda 17 salas de enfermagem, 15 salas de tratamentos, 38 salas de exames, 72 gabinetes de consulta.

O novo hospital da Madeira terá uma capacidade máxima para 607 camas, vai dispor de 11 salas de operação e de um heliporto. A apresentação do programa funcional do desta unidade hospital decorreu esta sexta-feira.

A unidade hospitalar terá ainda seis pisos e mais um andar abaixo da cota de soleira, uma área bruta de construção de 172 100 m2, e uma área de implantação de 37 750 m2; sendo que o terreno onde será construído o hospital terá 171 318 m2.

Entre alguns do serviços disponíveis estará: Consultas Externa e Exames Especiais de Especialidades Médicas e Cirúrgicas; Internamento; Serviços Médicos de Ambulatório; Unidades de Cuidados Intensivos e Intermédios; Neonatologia, Cuidados Intensivos e Intermédios de Pediatria; Bloco Operatório, Bloco de Partos, Hospital de Dia Cirúrgico; Centro de Procriação Medicamente Assistida; Radiologia; Hospital de Dia Oncológico Pediátrico; Imunohemoterapia e Serviço de Sangue; Laboratório de Anatomia Patológica; Laboratórios; Farmácia
Serviço de Esterilização; Radiologia, Hemodinâmica e Radiologia de Intervenção, Radioterapia, Oncologia, Medicina Nuclear, Medicina Hiperbárica, Hemodiálise, Medicina Física e de Reabilitação, Hospital de Dia Médico e Hospital de Dia Pediátrico.

Das 607 camas, 79 serão de Cuidados Intensivos (19 para AVC) e 25 na área da Saúde Mental, e 503 para Internamento Geral.

A unidade hospitalar terá ainda 17 salas de enfermagem, 15 salas de tratamentos, 38 salas de exames, 72 gabinetes de consulta.

Estarão ainda disponíveis 1.160 lugares de estacionamentos, sendo que 832 serão cobertos.

A obra tem um prazo de execução de 50 meses. vão ser convidados a apresentar propostas sete agrupamentos: Tecnovia Madeira, Sociedade de Empreitadas SA / Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, SA; SOCICORREIA – ENGENHARIA, SA / Puentes y Calzadas Infraestructuras, S.L.U; AFAVIAS – Engenharia e Construções, SA / MOTA-ENGIL, ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO, SA; ETERMAR – Engenharia e Construção, SA / CONSTRUCTORA SAN JOSE, SA PT / ALVES RIBEIRO, SA / Constructora San José SA; Domingos da Silva Teixeira, SA / SACYR SOMAGUE, SA / RIM – Engenharia e Construções, SA; Zagope – Construções e Engenharia, SA / COMSA, SA / Comsa Instalaciones y Sistemas Industriales SAL / Extraco, Construccións e Proxectos, SA; JOSÉ AVELINO PINTO, CONSTRUÇÃO E ENGENHARIA, SA / CONDURIL-ENGENHARIA, SA / Ramalho Rosa Cobetar, Sociedade de Construções, SA / FCC CONSTRUCCIÓN, SA

Na apresentação do programa funcional desta nova unidade hospital, na Madeira, o presidente do Governo Regional, referiu que agora está tudo pronto para se avançar para o concurso de uma obra decisiva para a saúde na região autónoma.

Miguel Albuquerque, lembrou que o novo hospital nasceu de uma “vontade consensual” de vários setores da sociedade madeirense.

O governante vincou ainda que este projeto que vai servir a saúde pública na Madeira.

Ler mais
Recomendadas

Madeira: Governo Regional vai criar linha de crédito bonificada de cinco milhões de euros para setor primário

As medidas de apoio do Executivo regional ao setor agrícola e agroalimentar regional incluem ainda a aquisição às agroindústrias locais, para posterior redistribuição às Instituições de Solidariedade Social da RAM, até 120 mil euros de produtos lácteos diversos.

Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes doam cinco ventiladores à Madeira

Para o Governo Regional, “a cedência destes equipamentos ao SESARAM e à Região vai aumentar a capacidade de resposta ao doente crítico no combate à pandemia”, juntando-se aos 99 ventiladores de que a região dispõe.

Madeira quer restringir para 120 o número de passageiros desembarcados

Miguel Albuquerque argumentou que esta não é uma questão de “autorizar ou facultar o regresso” dos madeirenses que querem regressar, considerando ser “humano e compreensível” que todos queiram estar com os seus entes queridos.
Comentários