Novos impostos sobre capital arruínam o dia em Wall Street

Não é uma notícia confirmada, apenas um rumor: a administração Biden pode estar a preparar novos impostos sobre os grandes salários e sobre os rendimentos do capital. Wall Street tremeu de imediato.

Reuters

Os três principais índices de Wall Street não resistiram às notícias que davam conta das intenções da administração democrata de Joe Biden criar novos impostos sobre os salários acima do milhão de dólares e sobre os ganhos de capital. A Casa Branca não confirmou as medidas, mas o rumor foi suficiente para acabar com um dia de negociações que não tinha amanhecido na melhor das posições.

De facto, os índices norte-americanos começaram a sessão desta quinta-feira de forma mista, após fortes ganhos na sessão anterior, com os investidores ainda a digerirem uma série de resultados corporativos e dados otimistas sobre o mercado de trabalho.

Entretanto, o Departamento do Trabalho apresentou uma queda nos pedidos de subsídio de desemprego totalizaram 547 mil, abaixo da estimativa do Dow Jones de 617 mil. Mas nada disso foi suficiente face à possibilidade, que Wall Street considera sempre ‘devastadora’ de novos impostos sobre os ricos, como também é possível chamar à eventual decisão de Joe Biden.

O Dow Jones Industrial Average caiu 0,94%, o S&P 500 perdeu 0,92% e o Nasdaq Composite caiu 0,94% – no final de um dia que os analistas vão re3cordar por muito tempo: é que os mercados mobiliários têm uma reserva em relação aos democratas e quando o partido ganha eleições, Wall Street treme sempre. O facto é que as análises matemáticas não corroboram esta espécie de ‘sensação’ mas aparentemente o ‘divórcio entre Wall Street e os democratas não tem como ser ultrapassado.

“Se houvesse a hipótese de passar, cairíamos 2.000 pontos”, disse Thomas Hayes, analista de mercados da Great Hill Capital, citado pela Reuters, quando lhe pediram para comentar a possibilidade de os novos impostos serem mais que uma especulação dos jornais. Por seu lado, Paul Nolte, da Kingsview Investment Management, disse, também citado pela Reuters, que quando surge uma proposta sobre aumento de impostos sobre ganhos de capital, todos ficam animados “vendem primeiro e fazem perguntas depois”. “É mais uma reação instintiva de curto prazo”, disse.

Recorde-se que Biden pode vir a propor o aumento da do imposto sobre salários acima do milhão de dólares de 37% para 39,6% e quase dobrar os impostos sobre ganhos de capital para 39,6. A proposta visa financiar creches, educação infantil universal e licenças remuneradas para trabalhadores – algo que os investidores de Wall Street tendem a não saber o que é!

 

Ler mais

Relacionadas

Joe Biden prepara novos impostos sobre o capital

O também chamado imposto sobre os ricos pode colocar sérios riscos sobre os investimentos dos norte-americanos. Mal se soube do caso, não confirmado, Wall Street entrou em stress.
Recomendadas

SIC avança com nova emissão de obrigações no valor de 30 milhões com juro mais baixo

A empresa do grupo Impresa diz que se trata de uma oferta pública de troca parcial e voluntária de um milhão de obrigações com um valor unitário de 30 euros. 

Wall Street não resiste à pressão das ‘big tech’ e encerra em queda

Entre as praças que negoceiam em Nova Iorque, o Nasdaq 100 regista a maior perda, desvalorizando 0,72% para 13,217.68 pontos enquanto que o Composite cai 0,56% para 13,303.64 pontos.

PSI 20 renova máximos em pandemia à boleia dos resultados do BCP

O PSI 20 estabeleceu novos máximos em tempo de pandemia, com o BCP e a EDP Renováveis a impulsionarem o índice lisboeta num dia em que, apesar dos ganhos generalizados na Europa, alguns dos principais índices fecharam no vermelho.
Comentários