Novos modelos de financiamento potenciam investimento turístico na Madeira

Eduardo Jesus destacou esta segunda-feira o impacto positivo da banca e dos fundos financeiros no setor turístico. O economista é moderador de um dos painéis da CAT, evento do qual o Económico Madeira é media partner.

Os novos modelos de financiamento têm tido, nos últimos anos, um impacto positivo no setor turístico regional, ao viabilizarem investimento, operações de requalificação das unidades hoteleiras e um aumento do índice de rentabilidade no que se refere ao preço cobrado por quarto, defendeu esta segunda-feira Eduardo Jesus, ex-secretário regional do Turismo e antigo presidente da delegação regional da Ordem dos Economistas.

O economista falava durante a apresentação da XII Conferência Anual do Turismo (CAT) que arranca na próxima sexta-feira, no Funchal, evento do qual o Económico Madeira é media partner.

Eduardo Jesus que será moderador de um dos painéis da CAT destacou o papel da banca e dos fundos no setor turístico regional. “Os fundos permitem dispersar o capital. Eu diria que se ‘descomplexou’ o investimento com enormes vantagens para todos os players, desde os que investem a muitos que não estão ligados ao setor mas conseguem assegurar rentabilidade”, afirmou.

O programa da XII Conferência Anual do Turismo foi apresentado esta segunda-feira, numa conferência que contou com a participação dos três ex-presidentes da delegação regional da Ordem dos Economistas, Carlos Pereira, Rui Barreto e Eduardo Jesus, e de um representante do banco Santander, patrocinador deste evento, Vitor Calado.

Paulo Pereira, presidente da delegação da Ordem dos Economistas, destacou a importância da CAT que este ano vai promover a dissertação acerca do conceito da rentabilidade, apresentando diferentes modelos, desde os mais conservadores aos que arriscam mais, mas todos eles casos de sucesso.

A XII Conferência Anual do Turismo (CAT) arranca pelas 9h15 da próxima sexta-feira no Centro de Congressos da Madeira, reunindo players de referência nacional no setor turístico. Entre os grupos PortoBay, Pestana, ECS Capital e a Binter Canárias.

Ler mais
Recomendadas

O que fazer quando um crédito “desaparece” da Central de Responsabilidades

No caso de o crédito “desaparecer” da CRC não significa que a dívida deixou de existir, sendo que o consumidor mantém a sua responsabilidade perante a obrigação. Esta situação poderá ocorrer aquando da cessão de crédito (venda da dívida a terceiros), a favor de uma entidade fora do sistema financeiro, pelo que esta passa a assumir a posição de credor.

PSD quer zona franca e registo de navios incluídos em estratégia atlântica

O deputado do PSD, Paulo Neves, afirmou que o Centro Internacional de Negócios (CINM) e o Registo de Navios (MAR) são de enorme importância para o país, e por isso deveriam ser prioritários para o Governo da República.

Cafôfo defende criação de rede para apoiar crianças que saem das instituições

Paulo Cafôfo considera necessário criar redes com equipas multidisciplinares, que façam a reabilitação da família e que deem o suporte que os jovens necessitam.
Comentários