Número de casais desempregados inscritos cai 20% em setembro para 5.352

O número de casais em que ambos os cônjuges estão desempregados caiu 20,3% em setembro em comparação com igual mês do ano passado e 2,6% face a agosto, para 5.352, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo IEFP.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

O número de casais em que ambos os cônjuges estão desempregados caiu 20,3% em setembro em comparação com igual mês do ano passado e 2,6% face a agosto, para 5.352, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo IEFP.

De acordo com a informação mensal sobre estado civil do desempregado e condição laboral do cônjuge do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), no final de setembro havia menos 1.359 casais desempregados que no mês homólogo e menos 144 casais desempregados em relação ao mês anterior.

Do total de desempregados casados ou em união de facto, 10.704 (8,5%) têm registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no serviço de emprego.

No final de setembro, estavam registados no continente 279.388 desempregados, dos quais 45,2% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 126.323.

O desemprego registado diminuiu 11,4% face ao período homólogo e desceu 1,1% em relação ao mês anterior. Relativamente aos desempregados casados ou em situação de união de facto, a diminuição face a setembro de 2018 atingiu 12% (menos 17.307 desempregados) e a redução face a agosto foi de 3% (menos 3.936).

De acordo com os dados mensais do desemprego também divulgados hoje pelo IEFP, o número de desempregados inscritos nos centros de emprego do país caiu 11,1% em setembro face ao período homólogo, para 301,3 mil, quase metade do registado há quatro anos.

Ler mais

Recomendadas

OCDE reitera sinais de abrandamento na zona euro, Alemanha e EUA

Em relação a Portugal, o indicador compósito avançado da OCDE manteve-se em setembro pelo terceiro mês consecutivo nos 98,9 pontos, mantendo-se assim abaixo dos 100 pontos desde novembro de 2018.

CMVM: Empresas demonstram falta de conhecimento sobre finanças sustentáveis

De acordo com o relatório divulgado pelo regulador do mercados sobre os fatores ‘ESG’, as 17 entidades envolvidas nessa consulta pública, entre as quais empresas e associações representativas do setor empresarial e financeiro e dos consumidores, sinalizaram dificuldades de “imprecisão e confusão conceptual” sobre o tema.

Lisboa e Porto concentram mais de metade do poder de compra em Portugal

Apenas em 32 dos 308 municípios portugueses, o poder de compra per capita é superior à média nacional.
Comentários