Número de insolvências aumentou em janeiro para valor mais alto em três anos

Por outro lado, a constituição de novas sociedades aumentou 15%, para 5.099 novas empresas. Desde 2016 que o número cresce todos os anos.

O número de insolvências registadas em Portugal aumentou 1,8% em janeiro deste ano, face a igual mês de 2016, para 627, o valor acumulado mais alto dos últimos três anos, de acordo com os dados divulgados esta quinta feira pela Iberinform.

Em comunicado, a empresa de gestão de risco, prospeção e cobrança refere que foram registadas “352 declarações de insolvência, mais 54 que em 2017, o que resulta no aumento total das insolvências, uma vez que os restantes tipos de ações apresentam descidas”.

“As declarações insolventes requeridas diminuíram 17,3% e as apresentações à insolvência pelas próprias empresas registaram uma redução de 12,3% relativamente a 2017. Uma nota positiva para os planos de insolvência (PI) com uma variação positiva de três ações.

Por outro lado, a constituição de novas sociedades aumentou 15%, para 5.099 novas empresas.

O comércio de veículos é o setor com maior aumento no número de empresas insolventes no primeiro mês de 2018, registando mais 38,9% que no período homólogo de 2017. Seguem-se a indústria transformadora (mais 7,5%), comércio a retalho e por grosso (mais 5,3% e 5,1% respetivamente) e construção e obras públicas (aumento de 5,1%).

Com diminuição no número de insolvências surgem os setores de eletricidade, gás, agua (menos 50%), transportes (menos 14,8%) e hotelaria e restauração (redução de 11,1%).

Constituições sobem desde 2016

Lisboa apresenta o número mais significativo de constituições, com 1.758 novas empresas, que representam mais de um terço (34,7%) do total de sociedades criadas em janeiro.

O Porto apresenta igualmente um valor elevado, tendo sido registada no distrito a constituição de 930 novas empresas, responsável por 18,2% do total de constituições. Braga viu constituir 386 novas empresas e Setúbal.

Ler mais
Relacionadas

Insolvências diminuem 12,7% em 2017

Segundo o relatório da Iberinform (filial da Crédito y Caución) em 2017 registou-se um decréscimo de insolvências em Portugal, com um total de 6.284 empresas insolventes, menos 911 do que em 2016, o que traduz uma diminuição de 12,7%. Ao longo de 2017 foram constituídas mais 9,1% de novas empresas.
Recomendadas

47% das PME portuguesas perdeu mais de metade do seu volume de negócios com a Covid-19, revela estudo

“O período de confinamento abalou muito significativamente a atividade económica do país, com especial incidência sobre as pequenas e médias empresas (PME), que compõem a grande maioria do tecido empresarial nacional”, refere o estudo da Sage. Os setores mais afetados foram o do turismo, da restauração, comércio por grosso, banca e seguros, imobiliário e ainda o de comércio/oficinas automóveis.

Pangea Retail prepara abertura de lojas dos seus franchisados em Portugal

Apesar da pandemia, o mercado português da moda continua a atrair investimentos. A Pangea Retail, especializada na gestão de franchisings do setor, acaba de abrir uma representação em Lisboa.

China, EUA e Alemanha vão perder cerca de 693 mil milhões em exportações este ano, estima Cosec

O estudo “Global Trade Recession confirmed, watch out for the double-whammy blow due to protectionism”, recentemente lançado pela acionista da Cosec, a Euler Hermes, conclui que os setores energético, metais e o dos serviços de transporte ligados aos fabricantes de automóveis são os mais afectados pela pandemia.
Comentários