Nunca visto em 100 anos: Sismo de 8.2 destrói México

Presidente mexicano alertou ainda os cidadãos para o risco de uma réplica muito forte nas próximas 24 horas, segundo a Associated Press. Risco de tsunami ainda existe, alerta Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico.

O sismo que se sentiu na costa sul México na madrugada de sexta-feira já causou 16 mortos, segundo a contagem da Proteção Civil mexicana. Uma das vítimas é da Guatemala, país onde se sentiu o abalo, informou Jimmy Morales, presidente do país.

Morales discursou para a nação na televisão nacional, onde pediu a calma da população.

O epicentro do sismo foi a 165 quilómetros a oeste de Tapachula, no sul do estado de Chiapas, perto da Guatemala, diz o US Geological Survey (USGS).

https://twitter.com/EdPiotrowski/status/906019747170402305

Peña Nieto, presidente mexicano, adianta que um milhão e 500 mil casas foram afetadas pelo corte de electricidade que se seguiu ao abalo.

O presidente alertou ainda os cidadãos para o risco de uma réplica muito forte nas próximas 24 horas, segundo a Associated Press. A agravar a situação, o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico, informa que ao longo da costa se registam ondas fortes, com pelo menos um metro acima do nível da maré. As autoridades já estão a evacuar Puerto Madero. Os Estados Unidos estão livres de ameaça, informa a AP.

Ler mais
Recomendadas

Presidente de Cabo Verde declara Estado de Emergência pela primeira vez no país

Jorge Carlos Fonseca justificou a medida como o objetivo de defender interesses e valores fundamentais do país e da comunidade e para dar meios legítimos às autoridades para um combate mais eficaz à pandemia.

Joseph E. Lowery morre aos 98 anos

O reverendo, um veterano líder dos direitos civis que lutou contra a discriminação racial e ajudou Martin Luther King a fundar a Conferência de Liderança Cristã do Sul, morreu esta sexta-feira em casa, em Atlanta.

Casos de coronavírus em Espanha sobem para 72.248

O número diário de vítimas mortais atingiu um novo recorde: 832 só nas últimas 24 horas. O acordo que estende o Estado de Emergência em Espanha foi publicado este sábado em boletim oficial, depois de o Congresso dos Deputados ter autorizado mais 15 dias para auxiliar na gestão da crise.
Comentários