O ‘circo’ chegou a Portimão. Fórmula 1 vem para ficar em Portugal? Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” no site e nas redes sociais do Jornal Económico mas também no canal “A Bola TV”. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

O circo chegou a Portimão! Uma frota avaliada em 4,2 mil milhões de euros vai invadir o Algarve este fim-de-semana, num circuito que promete emoções fortes. Apesar da redução do número de espetadores, Portimão quer aproveitar este evento para entrar, em definitivo, no novo modelo da Fórmula 1. Para debater se Portimão pode enquadrar-se naquela que é a reformulação da Fórmula 1, vamos contar com a presença no estúdio virtual de Paulo Reis Mourão, economista especializado na economia do desporto motorizado, investigador e professor da Universidade do Minho e autor do livro ‘The Economics of Motorsports: The Case of Formula One’.

No futebol, as Big5 regressaram a 2015 no que diz respeito ao investimento neste mercado de verão. Além disso, empréstimos e contratações a custo zero subiram consideravelmente esta temporada.

O programa ‘Jogo Económico’ é um espaço de debate sobre a economia do desporto da autoria e com a moderação de José Carlos Lourinho, editor do “Jornal Económico” e que conta com um painel de residente constituído por Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do JE, Leonardo Ralha, sub-diretor do JE, o jornalista João Marcelino e o economista e ex-futebolista Diogo Luís.

Edição desta semana vai para o ar esta sexta-feira a partir das 19h00 no site e nas redes sociais do JE e no canal “A Bola TV”.

Recomendadas

Cristiano Ronaldo vence prémio Golden Foot

Capitão da selecção nacional e ‘astro’ da Juventus tornou-se no primeiro português a vencer o prémio de carreira Golden Foot.

De Bruno a João. Portugueses dominam maiores valorizações do CIES em novembro

Um em cada três jogadores que mais valorizaram o valor do seu passe futebolístico em novembro é português, de acordo com o CIES – Observatório do Futebol. Saiba quanto valorizaram os cinco jogadores portugueses presentes no Top 15.

Adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio vai custar 1,6 mil milhões de euros

De acordo com o jornal japonês “Yomiuri”, a estimativa inclui o custo de pessoal vinculado ao adiamento e à introdução de novos sistemas de reembolso de bilhetes, mas não estão incluídas medidas contra a disseminação do novo coronavírus.
Comentários