Técnico. Novo homem do leme é engenheiro mecânico

Rogério Colaço tomou posse e definiu as prioridades da sua direção.

DR

O Técnico tem novo presidente. Rogério Anacleto Cordeiro Colaço, professor catedrático do Departamento de Engenharia Mecânica, Área Científica de Projeto Mecânico e Materiais em Engenharia, vai estar ao leme da maior escola de engenharia do país até 2023.

Empossado no dia 2 de janeiro, pautou o seu discurso por um tom otimista e de confiança. Defendeu, nomeadamente, o aumento da participação em grandes projetos nacionais e internacionais, como forma de obtenção de receitas próprias pelas instituições de ensino superior, e a diminuição das barreiras burocráticas que os investigadores sentem durante a execução material e financeira de projetos.

No documento estratégico à sua candidatura, Rogério Colaço deixava bem claro um compromisso de continuidade: “Continuaremos o trabalho iniciado pela anterior direção, no respeito pela autonomia das comissões científicas de curso, estruturas e departamentos envolvidos”.

O Conselho de Gestão do Técnico integra como vice-presidentes: Alexandre Francisco (Assuntos Académicos), Fátima Montemor (Investigação e Assuntos Internacionais), Fernando Mira da Silva (Informática), Helena Galhardas (Campus Tagurpark), Helena Geirinhas Ramos (Assuntos Administrativos), Isabel Dias (Finanças), José Marques (Campus Tecnológico e Nuclear), Luís Correia (Parcerias Empresariais e Técnico +), Pedro Amaral (Instalações e Equipamentos), bem como o administrador Nuno Pedroso.

Recomendadas

SNESup fez contas e denuncia: verbas para ensino superior e ciência crescem apenas 4% e não 17% como consta do relatório do OE2021

Segundo o Sindicato Nacional do Ensino Superior, a dotação para as instituições cresce apenas 23.2 milhões de euros. “Será necessário recuar 14 anos para encontrar um reforço na dotação em linha com estes valores”, denuncia a estrutura liderada por Gonçalo Leite Velho.

Governo determina “encerramento compulsivo” do ISLA de Leiria

Segundo despacho publicado em Diário da República, a instituição encerra no final do ano letivo de 2021-2022, de modo a possibilitar aos estudantes atualmente inscritos a conclusão dos respetivos ciclos de estudo.

PremiumCristina Vaz de Almeida: “Portugal precisa de mais especialistas de literacia em saúde”

ISPA lança programa para mudar comportamentos e melhorar resultados. Coordenado por Carlos Lopes e Cristina Vaz de Almeida, está previsto arrancar a 21 de novembro. Inscrições já abriram.
Comentários