O que deve saber sobre as moratórias terminadas no crédito à habitação

O valor que pagará de prestação no final da moratória depende do tipo de moratória que escolheu pois, se suspendeu de forma total o pagamento da sua prestação, pagará a prestação normal acrescida de uma parte dos juros que não pagou ao longo destes meses. Já se escolheu continuar a pagar juros e só deixou de amortizar o capital em dívida pagará o mesmo que pagava antes de aceder à moratória.

As famílias que aderiram às moratórias no crédito à habitação e que beneficiam da moratória privada vão passar a pagar já neste mês de Abril a prestação de crédito normal, sendo que, em alguns casos, o valor da prestação vai ser superior ao que era pago anteriormente. O valor que pagará de prestação no final da moratória depende do tipo de moratória que escolheu pois, se suspendeu de forma total o pagamento da sua prestação, pagará a prestação normal acrescida de uma parte dos juros que não pagou ao longo destes meses. Já se escolheu continuar a pagar juros e só deixou de amortizar o capital em dívida pagará o mesmo que pagava antes de aceder à moratória.

Se beneficiou da moratória durante um ano o seu contrato de crédito estender-se-á por mais doze meses. Assim, se pediu para parar de amortizar o capital em dívida, mantendo o pagamento de juros, não vai estar na mesma situação de quem pediu a suspensão total do pagamento de prestação e esteve meses sem pagar qualquer montante ao banco. De todo o modo, antes de terminar a moratória é aconselhável que tenha noção de quanto vai passar a pagar porque passará a pagar mais pelo seu crédito habitação.

Já se só deixou de amortizar capital vai pagar o mesmo valor da prestação consoante a evolução da variável e que pagava antes de acionar a moratória. A única alteração é que o prazo do contrato será prolongado pelo número de meses em que esteve a beneficiar da moratória. É como se os meses em que a moratória esteve ativa não contassem para o prazo do contrato, ou seja, quando a moratória foi acionada parou a contagem do período.

Para saber exatamente quanto vai passar a pagar, precisa de saber qual o montante de juros que não pagou durante este período. No extrato do seu crédito deverá conseguir identificar qual é a parcela que corresponde à amortização de capital e qual é a parte de juros. Antecipe cenários e evite ficar numa situação financeira fragilizada.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Recomendadas

Como gerir as suas poupanças num ambiente de taxas de juro zero? Veja o “Economize”

Acompanhe o “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Saiba como a consolidação de crédito pode ajudar no fim das moratórias

O crédito consolidado é um novo crédito, cujo destino é liquidar os restantes créditos, tendo acesso a condições mais vantajosas. Tem como principal objetivo melhorar as nossas condições financeiras. Esta é uma solução que pode aliviar os encargos financeiros imediatos. Contudo, para que esta solução esteja à sua disposição não pode estar numa situação de incumprimento.

Descubra mais sobre as entidades de resolução alternativa de litígios

As Entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo são compostas sobretudo pelos Centros de Arbitragem de Conflitos de Consumo que procedem à resolução de litígios através de procedimentos de mediação, conciliação e arbitragem, de forma gratuita ou a custos reduzidos, além de prestarem informação gratuita sobre temas do âmbito do Direito do Consumo.
Comentários